Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10080
Título: Uma análise da concepção de risco social em Antony Giddens e Ulrich Beck
Autor(es): ALEXANDRE, Agripa Faria
Palavras-chave: Pensamento de Anthony Giddens e Ulrich Beck
Práticas sociais
Sociedade de risco
Sociedade de classe
Data do documento: 1999
Editor: http://www.rcs.ufc.br/edicoes
Citação: ALEXANDRE, A. F. (1999)
Resumo: Este artigo versa sobre uma análise crítica do pensamento de Anthony Giddens e Ulrich Beck. Sobre o primeiro especialmente por este descrever a emergência das ilimitadas transformações ambientais e sociais como decorrente da enorme reflexividade nas práticas sociais a que os cientistas estão induzindo. Sobre o segundo por este pressupor que já existe uma 'lógica' da sociedade de risco que substituiu a da sociedade de classe devido à irresponsabilidade dos mesmos cientistas. As diferenças mais importantes de pontos de vista entre os dois sociólogos em termos das mudanças em se analisar a sociedade tendo em vista a produção e a distribuição dos riscos sociais e ambientais são aqui apresentadas.
Descrição: ALEXANDRE, Agripa Faria. Uma análise da concepção de risco social em Antony Giddens e Ulrich Beck. Revista de Ciências Sociais, Fortaleza, v. 30, n.1/2, 1999, p. 88-96.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/10080
ISSN: 0041-8862 (impresso)
2318-4620 (online)
Aparece nas coleções:DCSO - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1999_art_afalexandre.pdf8,4 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.