Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1065
Título: Rebatimento regionais de bem-estar social no Brasil: considerações a partir dos ciclos econômicos da renda nacional e da estrutura do mercado de trabalho
Autor(es): Manso, Carlos Alberto
Barreto, Flávio Ataliba Flexa Daltro
França, João Mário Santos de
Palavras-chave: Desequilíbrio Regional
Bem estar social
Mercado de trabalho
Data do documento: 2009
Editor: Ensaio sobre pobreza
Citação: MANSO, Carlos A.; Barreto, F.A.F.D.; FRANÇA, J.M.S. de (2009)
Série/Relatório no.: 19;
Resumo: O problema do desequilíbrio regional brasileiro normalmente tem sido tratado na literatura nacional a partir de investigações que utilizam a renda e/ou PIB per capita como variáveis de análise. Para sociedades com baixos níveis de desigualdade, esse procedimento é uma boa representação do bem-estar social. Entretanto, para economias com elevados níveis de pobreza e desigualdade, a utilização da renda ou PIB pode não ser apropriada. Nesse sentido, esse artigo discute se a aproximação de renda per capita existente entre o Nordeste e o Sudeste brasileiro também vem ocorrendo em termos de bem-estar social. Para esse objetivo, duas medidas de bem-estar social são utilizadas: Sen (1977) e Kakwani, Khandker e Son (2004). Os resultados apontam que, assim como ocorre com a renda per capita, também está havendo aproximação de bem-estar considerando a medida de Sen. Entretanto, quando se leva em conta o movimento da renda dos mais pobres, presente no segundo índice, constata-se um afastamento entre as duas regiões. As análises são feitas para o período de 1995 a 2007. Por fim, identificou-se que foram os ganhos de produtividade dos trabalhadores pertencentes a famílias pobres no Sudeste, os principais responsáveis por esse distanciamento.
Abstract: The problem of Brazilian regional disequilibrium has usually been treated in the national literature from investigations using income and/or GDP per capita as a variable of analysis. For communities with low levels of inequality, this procedure is a good representation of the social welfare. However, for economies with high levels of poverty and inequality, the use of income or GDP cannot be appropriate. Accordingly, this article discusses if the approximation of per capita income between the Northeast and Southeast Brazil has also occurred in terms of social welfare. To this, two measures of social welfare are used: Sen (1977) and Kakwani, Khandker and Son (2004). The results suggest that as occurs with per capita income, there has also been assimilation of welfare, considering Sen's proposal. However, when it is considered the movement of the poorest income, present in the second index, there is a distance between the two regions. The analyses are made for the period 1995 to 2007. Finally, it was identified that the productivity gains of workers belonging to poor families in the Southeast were the main responsible for this gap.
Descrição: MANSO, C.A.; BARRETO, Flávio Ataliba F.D.; FRANÇA, João Mário Santos de. Rebatimento Regionais de Bem-Estar Social no Brasil: Considerações a Partir dos Ciclos Econômicos da Renda Nacional e da Estrutura do Mercado de Trabalho. Fortaleza: Laboratório de Estudos da Pobreza / CAEN/ UFC, 2009. Ensaio sobre Pobreza, 19.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1065
Aparece nas coleções:Coleções do CAEN

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_art_camanso.pdf407,34 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.