Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/12982
Title in Portuguese: As práticas de preconceito e de tolerância no contexto escolar: o outro como questão
Title: Practices of prejudice and tolerance: the other as a question
Author: Mourão, Lorrana Caliope Castelo Branco
Advisor(s): Miranda, Luciana Lobo
Keywords: Prejudice
Tolerance
Preconceitos - Fortaleza(CE)
Discriminação na educação - Fortaleza(CE)
Escolas públicas - Aspectos sociais - Fortaleza(CE)
Issue Date: 2015
Publisher: www.teses.ufc.br
Citation: Mourão, L. C. C. B.; Miranda, L. L. (2015)
Abstract in Portuguese: As práticas de preconceito e de tolerância dentro das escolas públicas vêm sendo bastante discutidas na sociedade e na comunidade acadêmica. Entendemos o preconceito como uma prática que tende a universalizar estereótipos. A tolerância é um termo bastante ambivalente que possui diversos significados: pode sugerir uma aceitação, respeito, renúncia, indiferença, benevolência, coexistência pacífica, dentre outros. Em tempos em que é necessário aceitar e entender o outro, a palavra tolerância pode surgir com um tom eufêmico e brando, enquanto os preconceitos podem reforçar a repetibilidade dos estereótipos. Neste sentido, não se trata de matar, enfrentar, rivalizar, amar ou odiar o outro, mas sim produzi-lo com base em um saber que diz o que o sujeito é; e um poder que sanciona, normaliza e disciplina os corpos. Esta dissertação analisa as práticas de preconceito e de tolerância no contexto de uma escola pública de Fortaleza localizada no bairro Mucuripe. Através da modulação preconceito-tolerância, fazemos uma discussão do outro como uma questão filosófica e política, utilizando o referencial teórico de Michel Foucault, Carlos Skliar, Tomaz Tadeu da Silva, dentre outros. A proposta teórico-metodológica utilizada é a pesquisa-intervenção, através dos seguintes dispositivos: observações informais, diário de bordo e oficinas. Os sujeitos participantes da pesquisa foram: 15 alunos das séries 8ª, 9ª e 1º ano, e 16 professores de distintas áreas. A pesquisa foi realizada de agosto a novembro de 2014, tendo tido 60 horas de duração. A partir das oficinas, foi possível visualizar oito analisadores que se relacionaram às práticas de preconceitos na escola: sexualidade e gênero; padrões de beleza e modos de ser; bullying; racismo; diferenças de classe social; professores e alunos; deficiências; religião. Já nas práticas de tolerância os analisadores foram: os ideais de igualdade e de liberdade; os imperativos da lei e a judicialização da vida; as atitudes religiosas resignadas e passivas; as atitudes serenas e respeitadoras. No agenciamento preconceito-tolerância foi possível observar os ideais de igualdade e a celebração da diferença como um modo de legitimar os preconceitos. Através destes, concluímos que os preconceitos e as tolerâncias podem se configurar como potentes produtores de verdade, de acordo com relações de poder e de saber. Para tanto, a partir da metáfora da casa de Bachelard e da releitura de Veiga-Neto, é preciso que habitemos os porões, uma vez que as origens das práticas de preconceito e de tolerância estão enraizadas neles; sendo através desse espaço que se dá a sustentação das nossas visões de mundo e das nossas maneiras de pensar.
Description: MOURÃO, Lorrana Caliope Castelo Branco. As práticas de preconceito e de tolerância no contexto escolar: o outro como questão. 2015. 196f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Fortaleza (CE), 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/12982
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_dis_lccbmourao.pdf2,24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.