Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1299
Título: Juventude e risco: problematizando os sentidos construídos por jovens sobre esta relação
Título em inglês: Youth and risk: understanding the meaning young people give to this relation.
Autor(es): PONTES, Alexandre Kerr
Orientador(es): COLAÇO, Veriana de Fátima Rodrigues
Palavras-chave: Risco
Biopolítica
Práticas discursivas e produção de sentido
Juventude
Risk
Biopolitics
Practices of discourse and production of meaning
Youth
Comportamento de risco(Psicologia) - Fortaleza (CE)
Análise do discurso narrativo
Juventude - Fortaleza (CE)
Data do documento: 2011
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: PONTES, A. K. ; COLAÇO , V. F. R. (2011)
Resumo: Buscou-se compreender como se instala um paradigma do risco na contemporaneidade a partir do conceito de biopolítica e como os estudos sobre juventude se vinculam a este paradigma. A partir da conclusão de que os estudos sobre juventude adentram em uma lógica de normalização centrada no conceito de risco, procurou-se encontrar uma outra lógica de sentido que fugisse da norma. Assim, para estabelecer novas possibilidades de compreensão sobre a juventude e o risco, utilizou-se de entrevistas que buscassem o sentido do risco para jovens que apresentavam comportamentos supostamente de risco. A metodologia foi baseada nas práticas discursivas e produção de sentidos formulada por Mary J. Spink. Foram entrevistados 6 jovens de 2 escolas públicas de Fortaleza. Mesmo com a tentativa de ruptura com a lógica do risco, o que se pôde perceber nas falas dos jovens foi uma ambivalência que, por vezes, incorporavam o pensamento normativo do risco e, por outras, negavam esta lógica adentrando em outras que, por sua vez, acabaram por se mostrar, também, normativas.
Abstract: In contemporary youth research, risk has become not only a concept, but a paradigm. This statement was explored in this research through the concept of biopolitics, which can give us a better understanding of how this came to be. Therefore, in search of a different perspective on the studies of risk and youth, this research tries to call upon another logic of comprehension to understand the meaning of risk behavior. To do this, interviews were used to understand how young people give meaning to risk. The methodology was based in Mary J. Spink conception of practices of discourse and production of meaning. Even though a rupture to normative thought in risk meaning was sought, the discourses of the interviewed showed that, not only they incorporated the normative meaning of risk, but that even when there was a rupture with risk paradigm, they would find themselves entangled in a web of other normative logics.
Descrição: PONTES , Alexandre Kerr. Juventude e risco: problematizando os sentidos construídos por jovens sobre esta relação. 2011. 143f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Fortaleza-CE, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1299
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_AKPontes.PDF2,07 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.