Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/13150
Título: O processo de seletividade social e o vestibular
Autor(es): DAMASCENO, Maria Nobre
Palavras-chave: Vestibular
Desigualdades educacionais
Escola pública
Seletividade social
Ensino superior
Data do documento: 1986
Editor: Revista Educação e Debate
Citação: DAMASCENO, M. N. (1986)
Resumo: Com o advento da sociedade capitalista, consolidada mediante a ascensão da burguesia à condição de classe social dominante, consubstancia-se a escola pública, cujo o ideal é apropriado por essa nova classe redefinindo o projeto da escola pública universal e gratuita, a partir da concepção de mundo da burguesia (o liberalismo burguês). O liberalismo entendido como um sistema de ideias elaborado por pensadores ingleses e franceses no contexto das lutas de classe da burguesia contra a aristocracia, defende princípios como igualdade de direitos e oportunidades; destruição de privilégios hereditários, respeito às capacidades e iniciativas individuais e educação universal e gratuita para todos...
Descrição: DAMASCENO, Maria Nobre. O processo de seletividade social e o vestibular. Revista Educação em Debate, Fortaleza, Ano 9, n. 11, p. 29-40, 1986.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/13150
ISSN: 0102-1117
Aparece nas coleções:PPGEB - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1986_art_mndamasceno.pdf6,25 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.