Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1490
Título: Vidas nas ruas, corpos em percurso no cotidiano da cidade
Título em inglês: Lives in the streets, bodies in the daily routes in the cities
Autor(es): PIMENTEL, Lidia Valesca Bonfim
Orientador(es): DIÓGENES, Glória Maria dos Santos
Palavras-chave: Antropologia urbana
Morador de rua
Cidade
Corpo
Territorio
Pessoas desabrigadas - Centro (Fortaleza, CE) - Conduta
Pobres - Centro (Fortaleza, CE)
Corpo humano - Aspectos sociais - Centro (Fortaleza, CE)
Espaços públicos - Centro (Fortaleza, CE)
Centro (Fortaleza, CE) - Condições sociais
Homeless Person
City
Throughout
Bodie
Data do documento: 2005
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: PIMENTEL, L. V. B. ; DIÓGENES, G. M. S. (2005)
Resumo: Este trabalho é fruto de um estudo etnográfico sobre os moradores de rua do Centro de Fortaleza, com o objetivo de compreender os seus percursos pela cidade. O estudo partiu do corpo, concebendo-o como unidade primordial das experiências sociais. É o corpo que atravessa a cidade, carregando as marcas de uma sociabilidade tipicamente de rua. São práticas desprovidas de um poder centralizado, formulados por regras de condutas próprias, que, segundo De Certeau (1996), golpeia de forma tática as formas de poder instituídos e, silenciosamente, de modo invisível, constróem novas formas de viver no cotidiano. A cidade é palco no qual se desenrolam as experiências de rua. No estudo, o Centro da Cidade é compreendido como espaço agregador de vários atores sociais, é um organismo pulsante. No Centro, o morador de rua é invisível, podendo ser visto somente durante a noite, quando ocupam as marquises das lojas. Realizou-se uma descrição dos principais lugares ocupados pelos moradores de rua, compreendendo-os como territórios demarcados a partir de uma usança (Ferrara, 1999). Por fim, os percursos dos moradores de rua são narrados a partir de sua singularidade, mas agregados a partir da natureza do percurso seja de sobrevivência, dos delírios, da condição feminina.
Abstract: This work comes from an ethnographic study of the homeless people in downtown Fortaleza. It aims at understanding their point through the city. The study’s starting point is the homeless person’s body, which is conceived as a prime unit of social experiences. It is their body that goes throughout the city, carrying the marks of a street sociability. The practices studied do not hawed; the are shaped by their own rules of behavior, which, according to De Certeau (1996), in a tactical watt affect the instutionalized forms of power. Thus silently and invisibly, these practices builds new forms of everyday life. The city is the stage where these streets are performed. In this study , downtown is understood as throbbing organism, a space that aggregates many social actors. There the homeless are invisible exceptat night, where they come together in fron of the shops´ doors. A description of the main place occupied by the homeless is presented in a way that such places are understood to be defined territories by usage (Ferrara, 1999). Lastly, the ways followed by the homeless people are narrated on the bassist of their singularity, but they also are aggregated according to their nature, be is survival delirious, of female conditions.
Descrição: PIMENTEL, Lidia Valesca Bonfim. Vidas nas ruas, corpos em percurso no cotidiano da cidade. 2005. 187f. Tese (Doutorado em Sociologia) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Ciências Sociais, Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Fortaleza-CE, 2005
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1490
Aparece nas coleções:PPGS - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2005_TESE_LVBPRODRIGUES.pdf5,46 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.