Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16971
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPires Neto , Roberto da Justa-
dc.contributor.authorPinho, Carolina Saraiva Nunes de-
dc.date.accessioned2016-05-24T12:34:42Z-
dc.date.available2016-05-24T12:34:42Z-
dc.date.issued2015-08-31-
dc.identifier.citationPINHO, C. S. N. Transtornos mentais em pacientes portadores de HIV: um estudo de prevalência e fatores associados. 2015. 98 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16971-
dc.description.abstractThe frequent association between mental disorders and infection by human immunodeficiency virus (HIV) can relate to risk factors, namely: greater exposure to HIV that some of these disorders entail; life circumstances often associated with the diagnosis of infection; reaction to the diagnosis; the HIV infection itself. The objective of this study was to identify the prevalence of mental disorders (depression, bipolar disorder, psychosis, generalized anxiety disorder and abuse / dependence substances) and their associated factors. We evaluated 257 patients from four clinics specialized in Fortaleza between September 2014 and April 2015. We used the questionnaire Mini International Neuropsychiatric Interview (MINI) to identify the prevalence of these disorders. 29.2% prevalence have been identified for depression, 7.0% for bipolar disorder type II, 4.7% for bipolar disorder type I, 2.3% for panic disorder, 14% for generalized anxiety disorder, 10, 1% for abuse / dependence alcohol, 7.8% for use of non-alcoholic substances, 0.4% for abuse / dependence of non-alcoholic substances and 10.5% for psychotic syndrome. Factors related to disorders were: sex; marital status; income; education; the fact that it is currently working; the condition of being homeless; the situation has been con; the fact being admitted and be receiving treatment for mental disorder; the condition of being admitted with HIV; adherence to antiretroviral therapy (ART) and CD4. In the study we found higher prevalence of mental disorders than those found in the general population. It was observed that the lighter disorders (anxiety and depression) were underdiagnosed and undertreated for the most severe disorders (bipolar I type disorder and psychosis).pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectTranstornos Mentaispt_BR
dc.subjectSíndrome de Imunodeficiência Adquiridapt_BR
dc.subjectHIVpt_BR
dc.subjectSaúde Coletivapt_BR
dc.titleTranstornos mentais em pacientes portadores de HIV: um estudo de prevalência e fatores associadospt_BR
dc.typeDissertationpt_BR
dc.description.abstract-ptbrA associação frequente entre transtornos mentais e infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) pode relacionar-se aos fatores de risco, a saber: maior exposição ao HIV que alguns desses transtornos acarretam; circunstâncias de vida frequentemente associadas ao diagnóstico da infecção; reação ao diagnóstico; a própria infecção pelo HIV. Objetivou-se neste estudo identificar a prevalência de transtornos mentais (depressão, transtorno bipolar, psicose, transtorno de ansiedade generalizada e abuso/dependência de substâncias) e seus fatores associados. Foram avaliados 257 pacientes de quatro ambulatórios especializados no município de Fortaleza entre setembro de 2014 e abril de 2015. Foi utilizado o questionário Mini International Neuropsychiatric Interview (MINI) para identificar a prevalência desses transtornos. Foram identificadas prevalências de 29,2% para depressão, 7,0% para transtorno bipolar tipo II, 4,7% para transtorno bipolar tipo I, 2,3% para transtorno do pânico, 14% para transtorno de ansiedade generalizada, 10,1% para abuso/dependência de álcool, 7,8% para uso de substâncias não alcoólicas, 0,4% para abuso/dependência de substâncias não alcoólicas e 10,5% para síndrome psicótica. Os fatores relacionados aos transtornos foram: sexo; estado civil; renda; escolaridade; o fato de estar trabalhando atualmente; a condição de ser morador de rua; a situação de ter sido presidiário; o fato ter sido internado e estar fazendo tratamento para o transtorno mental; a condição de ter sido internado pelo HIV; adesão à terapia antirretroviral (TARV) e CD4. No estudo foram encontradas prevalências de transtornos mentais mais elevadas do que as encontradas na população geral. Observou-se que os transtornos mais leves (ansiedade e depressão) foram subdiagnosticados e subtratados em relação aos transtornos mais graves (transtorno bipolar tipo I e psicose).pt_BR
dc.title.enMental disorders in HIV patients: a study of prevalence and associated factorspt_BR
Appears in Collections:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_dis_csnpinho.pdf2,13 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.