Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17237
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMendonça, Luiz Alberto Ribeiro-
dc.contributor.authorAraújo, Adriana Oliveira-
dc.date.accessioned2016-05-31T12:49:39Z-
dc.date.available2016-05-31T12:49:39Z-
dc.date.issued2010-
dc.identifier.citationARAÚJO, Adriana Oliveira. Avaliação de Propriedades Físicas dos Solos e da Macrofauna Edáfica em Áreas Submetidas a Manejo Florestal de Vegetação Nativa na Chapada do Araripe. 2010. 76 f. : Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Engenharia Agrícola, Curso de Mestrado em Engenharia Agrícola, Fortaleza-CE, 2010.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17237-
dc.description.abstractAnthropization of native forests causes imbalances of ecosystems, changing the physical, chemical and biological properties of soil. Among those imbalances, we can mention the reduction in groundwater recharge. Springs or the slope of the Araripe plateau show signification reduction in discharges, and deforestation, with its effects on soil structure and on the recharge to aquifers, may be the cause. For the Araripe plateau there are forest management plans aiming at regional economic development; but without monitoring those plans can cause soil damage. In this study we evaluated the following parameters of the soil macrofauna a forest management unit of native vegetation on the Araripe plateau and compared them to the parameters in a preserved area: levels of organic matter and soil moisture, infiltration capacity, soil resistance to penetration, macro and micro porosity and density of individuals.of soil macrofauna. Soil samples collected were sorted into three groups of quantitatively similar organic matter, so that the group having the highest value represented preserved forest (Group 1) and the other groups represented managed areas (Groups 2 and 3). The plots already exploited (Group 3) presented lower organic matter content than those under exploitation, those not yet exploited and that of legal reserve area (Group 2). Group 1 presented a higher moisture content and infiltration capacity. Even in the dry period, the moisture of this group was higher than that of the others in the rainy season, indicating that the organic matter maintains moisture. The infiltration rate in Group 1 presented a lower coefficient of variation, indicating soils of homogeneous infiltration; Group 2 presented an intermediate infiltration variation, indicating soils under restoration and tending to uniformity of infiltration; and Group 3 showed a high level of infiltration rate variation, indicating soils with heterogeneous infiltration. In the 0 to 40 cm layer. Soils from Group 1 had a lower resistance to penetration than those from Groups 2 and 3. However, at depths from 40 to 60 cm, soils did not differ significantly, indicating a low influence of anthropogenic activity in this profile. The macroporosity presented a higher value for Group 1, indicating that the high amount of organic matter contributes to the increase in macropores, leading to a reduction in resistance to penetration and, as a result of that, to an increase in infiltration capacity. The density of individuals of the soil macrofauna in the upper 30 cm layer and soil presented the highest average value for Group 1, an intermediate value for group 2 and the lowest one for Group 3. We observed that the anthropogenic influences on vegetation and soil cause a direct and indirect reduction in the organic matter content, in density of individuals of the soil macrofauna and in biological porosity, contributing to a lower water infiltration rate.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectEngenharia agrícolapt_BR
dc.subjectPlano de manejopt_BR
dc.subjectChapada do Araripept_BR
dc.subjectInfiltraçãopt_BR
dc.subjectCapacity infiltrationpt_BR
dc.subjectAraripe plateaupt_BR
dc.subjectForest managementpt_BR
dc.titleAvaliação de Propriedades Físicas dos Solos e da Macrofauna Edáfica em Áreas Submetidas a Manejo Florestal de Vegetação Nativa na Chapada do Araripept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.description.abstract-ptbrA antropização de florestas nativas causa desequilíbrios de ecossistemas, modificando propriedades físicas, químicas e biológicas do solo. Dentre os efeitos encontra-se a redução da recarga de aquíferos. Na Chapada do Araripe ocorre redução de vazões de fontes que surgem na encosta, e o desmatamento com seus efeitos na estrutura do solo e na recarga dos aquíferos pode ser a causa. Na Chapada do Araripe existem planos de manejos florestais importantes para o desenvolvimento econômico regional; mas sem monitoramento podem provocar danos ao solo. Neste trabalho foram avaliados os parâmetros: teores de matéria orgânica e umidade do solo, capacidade de infiltração, resistência do solo à penetração, macro e microporosidade e densidade de indivíduos da macrofauna edáfica de uma unidade de manejo florestal de vegetação nativa na Chapada do Araripe, comparando-os com os de uma área preservada. As amostras de solos coletadas foram ordenadas em três grupos de matéria orgânica quantitativamente semelhante, sendo o de maior valor representativo da floresta preservada (Grupo 1) e os demais representativos das áreas manejadas (Grupos 2 e 3). Os talhões já explorados (Grupo 3) apresentaram menor teor de matéria orgânica que os talhões com exploração em andamento, os ainda não explorados e o da área de reserva legal (Grupo 2). O Grupo 1 apresentou maior teor de umidade e capacidade de infiltração. No período seco a umidade deste grupo foi superior à dos demais, mesmo no período chuvoso, indicando que o aporte de matéria orgânica conserva a umidade. A capacidade de infiltração no Grupo 1 apresentou menor variação, indicando solos de infiltração homogênea; no Grupo 2 apresentou valor intermediário, indicando solos em fase de recuperação, tendendo a homogeneidade da infiltração; e no Grupo 3 apresentou valor elevado, indicando solos com infiltração heterogênea. Na profundidade de 0 a 40 cm, os solos do Grupo 1 apresentaram menor resistência à penetração que os dos Grupos 2 e 3; mas na profundidade de 40 a 60 cm, não apresentaram diferença significativa, indicando fraca interferência das ações antrópicas neste perfil. A macroporosidade apresentou maior valor para o Grupo 1, mostrando que a quantidade elevada de matéria orgânica é associada com o aumento de macroporos, levando a uma redução da resistência à penetração e consequentemente, a um aumento da capacidade de filtração. A densidade de indivíduos da macrofauna edáfica no perfil de 0 a 30 cm de solos apresentou maior valor médio para o Grupo 1, intermediário, para o Grupo 2 e menor, para o Grupo 3. Verificou-se que as ações antrópicas na vegetação e no solo reduziram direta e indiretamente o teor de matéria orgânica, a densidade de indivíduos da macrofauna edáfica e a porosidade biológica, contribuindo com uma redução na infiltração de água.pt_BR
dc.title.enEvaluation of Physical Properties of Soils and soil macrofauna in Areas Undergoing Native Forest Vegetation in the Araripe plateaupt_BR
Appears in Collections:PPGENA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010_dis_aoaraujo.pdf1,29 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.