Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17329
Título: A noite é o fim
Autor(es): ALGARVE, Antônio
Palavras-chave: Literatura
Narração
Poesia
A noite é o fim
Data do documento: 1987
Editor: Revista de Letras
Citação: ALGARVE, A. (1987)
Resumo: Era noite, numa rua deserta, na cidade de New York. O homem foi anavalhado num lado da rua, onde não havia casas e era pouca a iluminação. Depois de atacá-lo o preto ajoelhou-se ao lado dele, tirou-lhe o anel e o relógio e rebuscou-lhe os bolsos até encontrar a carteira . E o homem, ferido de morte, deu-se conta de que nada podia fazer, ele que momentos antes era capaz de vencer o outro, se não tivesse sido surpreendido. Agora gemia, e os gemidos vinham do desespero da sua impotência. Satisfeito com o que encontrara, o preto afastou-se, com um andar dançado, e ele ficou a morrer aos poucos, a cada pulsação mais perto do fim. No momento em que fora atacado, pensara que estava levando socos na barriga, pois sentira o punho do homem bater-lhe uma vez e outra no ventre - era quando a faca entrava. Mas as forças faltaram-lhe de repente, as pernas deixaram de poder sustê-lo, e quando levou as mãos onde parecia que tinha fogo a queimá-lo, as. mãos ficaram vermelhas, com a seiva da vida que se lhe escapava. Então soube que ia morrer, e lembrou-se da mulher e dos filhos, estes crianças ainda, lá longe no seu sítio, na chapada da Serra da Nogueira, no distrito de Bragança...
Descrição: ALGARVE, Antônio. A noite é o fim. Revista de Letras, Fortaleza, v. 12, n. 1/2, p. 357-361, jan./dez. 1987.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17329
ISSN: 0101-8051
Aparece nas coleções:DLV - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1987_art_aalgarve.pdf494,88 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.