Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17541
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorREIS, Luciana Araújo dos-
dc.contributor.authorTORRES, Gilson de Vasconcelos-
dc.contributor.authorNOVAES, Lana Karina Nascimento-
dc.contributor.authorREIS, Luana Araújo dos-
dc.date.accessioned2016-06-09T10:43:54Z-
dc.date.available2016-06-09T10:43:54Z-
dc.date.issued2011-
dc.identifier.citationREIS, L. A.; TORRES, G. V.; NOVAES, L. K. N.; REIS, L. A. (2011)pt_BR
dc.identifier.issn2179-1740 (online)-
dc.identifier.issn0102-1222 (impresso)-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17541-
dc.descriptionREIS, Luciana Araújo dos; TORRES, Gilson de Vasconcelos; NOVAES, Lana Karina Nascimento; REIS, Luana Araújo dos. Déficit cognitivo como fator de risco para a limitação de atividades cotidianas em idosos institucionalizados. Revista de Psicologia, Fortaleza, v. 2, n. 1, p. 126-136, jan./jun. 2011.pt_BR
dc.description.abstractThis study of descriptive exploratory character with transversal delineation and quantitative boarding tried to evaluate the functional capacity, the mental state of institutionalized aged and to identify the association between cognitive deficit and functional incapacity in institutionalized aged. 50% of the aged were from the female sex, 66.6% are illiterate, 23.3% literate, and 1.6% have the second complete degree. From the 80 evaluated aged 28.3% are independent related to the functional capacity and 71.6% present some commitment of the functional capacity. In relation to the mental state of the 60 aged evaluated 63.3% present the cognitive functions preserved and 36.7% present cognitive alteration not suggestive of cognitive deficit.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherRevista de Psicologiapt_BR
dc.subjectAtividades cotidianaspt_BR
dc.subjectIdosospt_BR
dc.subjectDemênciapt_BR
dc.titleDéficit cognitivo como fator de risco para a limitação de atividades cotidianas em idosos institucionalizadospt_BR
dc.description.abstract-ptbrEste estudo de caráter exploratório descritivo com delineamento transversal e abordagem quantitativa visou avaliar a capacidade funcional, estado mental de idosos institucionalizados e identificar a associação entre déficit cognitivo e incapacidade funcional em idosos institucionalizados. 50% dos idosos era do sexo feminino, 66,6% são analfabetos, 23,3% alfabetizados, e 1,6% possui o segundo grau completo. Dos 80 idosos avaliados 28,3% encontram-se independentes em relação a sua capacidade funcional e 71,6% apresentam algum comprometimento de sua capacidade funcional. Em relação ao estado mental dos 60 idosos avaliados 63,3% apresentam as funções cognitivas preservadas e 36,7% apresentam alteração cognitiva não sugestiva de déficit cognitivo.pt_BR
Aparece nas coleções:DPSI - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_art_lareisgutorreslknnovaeslareis.pdf1,02 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.