Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1769
Título: Avaliação do risco de sangramento pós-exodontia em pacientes candidatos ao transplante de fígado
Título em inglês: Postoperative bleeding after tooth extraction in the pretransplant liver failure patient
Autor(es): Perdigão, João Paulo Veloso
Orientador(es): Sousa , Fabrício Bitu
Palavras-chave: Cirurgia Bucal
Extração Dentária
Transplante de Fígado
Data do documento: 2011
Citação: PERDIGÃO, J. P. V. (2011)
Resumo: O transplante hepático é o tratamento padrão para pacientes com cirrose hepática e carcinoma hepatocelular. Dados do Registro Brasileiro de Transplantes (RBT) demonstraram que o transplante hepático foi o segundo órgão sólido mais transplantado em 2010. Para eliminar focos de infecção e reduzir o risco infeccioso na fase pós-transplante, esses pacientes devem passar por uma avaliação odontológica minuciosa para remoção dos focos de origem dental. No caso de procedimentos odontológicos que gerem sangramento, o cirurgião-dentista deve dar atenção especial para a hemostasia, devido, principalmente, à redução da síntese hepática de fatores da coagulação e trombocitopenia. O objetivo deste estudo prospectivo foi avaliar a incidência de hemorragia pós-operatória de exodontias em pacientes na fila de espera por um transplante de fígado. Nesse estudo foram incluídos 23 pacientes com idade média de 43,17 ± 14,62 anos com predominância da raça branca (82,6%) e do sexo masculino (60,9%). Nos 23 pacientes, 84 exodontias simples foram realizadas em 35 procedimentos cirúrgicos. Os pacientes foram divididos em dois grupos para comparação de duas medidas hemostáticas locais após as exodontias: no grupo 1, aplicou-se pressão local com gaze embebida em ácido tranexâmico, e no grupo 2, realizou-se a mesma conduta sem o uso do referido ácido. Em todos os pacientes foram utilizadas a esponja de colágeno reabsorvível e sutura em X como medida hemostática padrão. Os valores encontrados para os exames hematológicos foram: hematócrito médio de 34,54 ± 5,84% (intervalo de 21,7% – 44,4%), plaquetometria variou de 31.000/mm3 a 160.000/mm3 e o índice médio encontrado para a razão internacional normatizada (INR) foi 1,50 ± 0,39 (intervalo de 0,98 – 2,59). Sangramento pós-operatório ocorreu apenas em um procedimento (2,9%) e a pressão local com gaze foi eficaz em parar o episódio de hemorragia. Dessa forma, esse trabalho demonstra a possibilidade da realização de exodontias em pacientes com cirrose hepática com valores de INR ≤ 2,50 e plaquetometria ≥ 30.000/mm3 sem a necessidade de transfusão sanguínea e que diante da ocorrência de intercorrências hemorrágicas, o uso de medidas hemostáticas locais pode ser satisfatório.
Abstract: Liver transplantation is the gold standard treatment for patients with cirrhosis and hepatocellular carcinoma. The Brazilian Registry of Transplantation revealed that liver transplantation was the second solid organ most transplanted in 2010. With the purpose to eliminate foci of infection and reduce the risk of infection on the postransplant stage, these patients should undergo dental treatment to the removal of dental foci, with special care regarding the hemostasis impairment, mainly related to a reduced hepatic synthesis of procoagulants factors and thrombocytopenia. The aim of this prospective study was to evaluate the incidence of postoperative bleeding after dental extraction in candidates for liver transplantation. In this study, 23 patients were included with a mean age of 43.17 ± 14.62 years, with a higher prevalence of whites (82.6%) and men (60.9%). In 23 patients, 84 simple extractions were performed in 35 dental surgical procedures. Patients were divided in two groups to compare two local hemostatic measures after tooth extraction: in group 1, local pressure after sutures was applied with gauze soaked with tranexamic acid, and in group 2, the same procedure without the tranexamic acid was performed. In all subjects, absorbable hemostatic sponges and cross sutures were used as a standard hemostatic measure. The main preoperative blood tests found were: mean hematocrit of 34.54% (SD ± 5.84%, range 21.7% – 44.4%), platelets ranged from 31,000/mm3 to 160,000/mm3, mean international normalized ratio (INR) was 1.50 (SD ± 0.39; range 0.98 - 2.59). Postoperative bleeding occurred in only one procedure (2.9%) and local pressure with gauze was effective to achieve hemostasis. Thus, this paper demonstrates the possibility of performing tooth extractions in patients with liver cirrhosis, with INR ≤ 2.50 and platelets ≥ 30,000/mm3, without the need of blood transfusion, and in case of bleeding events, the use of local hemostatic measures can be satisfactory.
Descrição: PERDIGÃO, João Paulo Veloso. Avaliação do risco de sangramento pós-exodontia em pacientes candidatos ao transplante de fígado. 2011. 46 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/1769
Aparece nas coleções:DCOD - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_jpvperdigao.pdf800,03 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.