Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17889
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorVigário, Carolina Barbosa-
dc.contributor.authorPereira, Fernando César Paulino-
dc.date.accessioned2016-06-23T10:18:13Z-
dc.date.available2016-06-23T10:18:13Z-
dc.date.issued2014-
dc.identifier.citationVigário, C. B.; Pereira, F. C. P. (2014)pt_BR
dc.identifier.issn2179-1740(online)-
dc.identifier.issn0102-1222(impresso)-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17889-
dc.descriptionVIGÁRIO, Carolina Barbosa; PEREIRA, Fernando César Paulino. Violência contra a mulher: análise da identidade de mulheres que sofrem violência doméstica. Revista de Psicologia, Fortaleza, v. 5, n. 2, p. 153-172, jul./dez. 2014.pt_BR
dc.description.abstractViolence, as a social phenomenon, is historically present in everyday social relations, intrinsic to the process of civilization and it is manifested in different ways. Violence in relationships between partners expresses affection and the dynamics of power and, mostly, denounces relations of subordination and domination. It is largely directed against women, regardless of their social status or the degree of economic development. This study tried to make the analysis of the woman’s identity in relation to violence with their partners, identifying values and identity processes in everyday circumstances and dynamics of the actors involved. For this, we used as methodology the actionresearch, which had as instruments of data collection the “Diário de Campo”, “Escuta Terapêutica-educativa”, buoyed by psychosocial intervention. The results that was obtained by the analysis of the woman’s identity showed us the difficulties faced by women who suffer domestic violence in exercising the ability to guide her own life, when she needs to make some decisions and, also, to construct new identities and to make them understand that gender violence must be changed, through deconstructing relationships of inequality between men and women and restructuring the affection, personal values that can transform her social relations.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherRevista de Psicologiapt_BR
dc.subjectViolência contra a mulherpt_BR
dc.subjectGêneropt_BR
dc.subjectEmpoderamento.pt_BR
dc.titleViolência contra a mulher: análise da identidade de mulheres que sofrem violência domésticapt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
dc.description.abstract-ptbrA violência, como um fenômeno social, é historicamente presente no cotidiano das relações sociais, é intrínseca ao processo civilizatório e é manifestada de diferentes formas. A violência nas relações entre parceiros expressa a dinâmica de afeto e poder e, em sua maioria, denuncia relações de subordinação e dominação. É em grande parte, direcionada contra a mulher, independente de sua posição social ou do grau de desenvolvimento econômico. Este trabalho foi realizado na Delegacia de Polícia Civil de Goiandira – GO e realizou a análise da identidade de mulheres na relação de violência com seus parceiros, identificando valores e processos identitários nas circunstâncias e dinâmicas cotidianas dos atores envolvidos. Para isso, utilizou-se como metodologia a pesquisa-ação, a qual teve como instrumentos de coleta de dados o Diário de Campo, a escuta Terapêutico-Educativa, balizada pela intervenção psicossocial. O resultado dessa análise nos aponta para as dificuldades apresentadas pelas mulheres que sofrem violência doméstica em exercitar a capacidade de conduzir sua própria vida, em construir novas identidades e entender que a violência de gênero deve ser combatida através da desconstrução relações de desigualdade entre homens e mulheres e as reestruturando nos campos afetivo, valorativo e operativo, possibilitando transformação das relações sociais.pt_BR
Appears in Collections:DPSI - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_art_cbvigariofcpaulinopereira.pdf376,58 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.