Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18397
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSouza, Letícia Joaquina de Castro Rodrigues Souza e-
dc.contributor.authorMoura, Ana Célia Clementino-
dc.date.accessioned2016-07-15T14:43:18Z-
dc.date.available2016-07-15T14:43:18Z-
dc.date.issued2015-
dc.identifier.citationSouza, L. J. C. R. S.; Moura, A. C. C. (2015)pt_BR
dc.identifier.issn1984-2406-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18397-
dc.descriptionSOUZA, Letícia Joaquina de Castro Rodrigues Souza; MOURA, Ana Célia Clementino. A heterogeneidade genérica como input para a aprendizagem de uma língua estrangeira. Intersecções, São Paulo, v. 15, n. 1, maio. 2015.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectHeterogeneidade genéricapt_BR
dc.subjectLeiturapt_BR
dc.subjectLíngua estrangeirapt_BR
dc.titleA heterogeneidade genérica como input para a aprendizagem de uma língua estrangeirapt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
dc.description.abstract-ptbrO presente estudo objetiva analisar a relevância de uma abordagem de compreensão leitora em língua estrangeira que considere como uma de suas estratégias a habilidade de reconhecer, compreender e interagir com os gêneros do discurso, de modo geral, e com os gêneros híbridos, de modo específico. Esta análise faz uso do arcabouço teórico oferecido por Bakhtin (1953), Genette (2010), Piegay-Gròs (2010) e Adam e Heidemann (2011) que convergem para a consideração da heterogeneidade genérica como meio para a aproximação entre os procedimentos que unem um texto ao seu interdiscurso, o que beneficia as atividades de leitura em língua estrangeira.pt_BR
dc.description.abstract-esEl presente estudio objetiva analizar la pertinencia de un abordaje de comprensión lectora en lengua extranjera que considere como una de sus estrategias la habilidad de reconocer, comprender e interactuar con géneros del discurso, de modo general, y con géneros híbridos, de modo específico. Este análisis toma prestado el marco teórico ofrecido por Bakhtin (1953), Genette (2010), Piegay-Gròs (2010) y Adam y Heidemann (2011) que convergen para la consideración de la heterogeneidad genérica como medio de aproximación entre los procedimientos que unen un texto a su interdiscurso, lo que beneficia las actividades de lectura en lengua extranjera.pt_BR
Appears in Collections:DLV - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_art_ljcrssouza.pdf265,46 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.