Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18413
Título: Análise e aplicações biotecnologias de proteínas ligantes à quitina de sementes de cajueiro anão precoce (Anacardium occidentale var. nanum)
Título em inglês: Analysis and biotechnology applications binding proteins to dwarf cashew seed chitin (Anacardium occidentale var. nanum)
Autor(es): Aragão, Jedson Antonio de Souza
Orientador(es): Cunha, Rodrigo Maranguape Silva da
Palavras-chave: Quitinase
Patógeno
Anacardium
Data do documento: 2015
Citação: ARAGÃO, J. A. S. (2015)
Resumo: O cajueiro (Anacardium occidentale L.) é uma planta nativa do Brasil com grande valor comercial. Isso contribui com a geração de milhares de empregos diretos e indiretos, especialmente na Região Nordeste, em época de estiagem. Programas de melhoramento genético vem selecionando cultivares de cajueiro melhores adaptados ao ambiente semiárido a fim de colocá-lo em um mercado cada vez mais competitivo. Entre os tipos de proteínas de sementes várias têm função de reserva, estrutural ou metabólica. Além disso, as plantas são dispostas de uma variedade de mecanismos de defesa contra o ataque de patógenos. Uma das respostas de defesa mais estudada diz respeito à expressão de proteínas relacionadas com a patogénese nas quais se inclui o grupo das quitinases. A enzima quitinase (EC 3.2.1.14) hidrolisa o polímero de quitina para a N-acetil glucosamina por qualquer uma das endo ou exo clivagens da ligação β (1-4). As respostas moleculares nos perfis das plantas a nível transcricional têm demonstrado serem cruciais para o estabelecimento de um conjunto de mecanismos de defesa contra patógenos invasores. Usando ferramentas de bioinformática foram identificados, no transcriptoma de cajueiro CCP076, dez contigs apresentando alto grau de semelhança com quitinases, endoquitinases, e quitinases-like das famílias GH18 e GH 19 de Ricinus communis, Cicer arietinum, Mangifera indica, Citrus sinensis, Euonymus europaeus, Vitis vinifera, Aegilops tauschii e Hevea brasiliensis. Os ensaios enzimáticos das proteínas da castanha confirmaram a presença quitinases em seu proteoma. Ainda revelaram uma atividade catalítica ótima em pH 5. Um perfil de proteínas com sitio de ligação à quitina também foi encontrado. Dessa forma, é demonstrado um grande potencial biotecnológico nas quitinases provenientes da castanha de cajueiro CCP76.
Abstract: The cashew (Anacardium occidentale L.) is a plant native to Brazil with high market value. This contributes to the generation of thousands of direct and indirect jobs, especially in the Northeast, in the dry season. Breeding program has been selecting the best cashew cultivars adapted to semi-arid environment in order to put it in an increasingly competitive market. Among the types of seed proteins have several reservation function, structural or metabolic. Furthermore, plants are arranged in an array of defense mechanisms against pathogen attack. One of the most studied defense response with respect to the expression of pathogenesis related proteins which are included in the group of chitinases. The enzyme chitinase (EC 3.2.1.14) hydrolyse the polymer chitin to N-acetyl glucosamine by either endo or exo cleavage of β connection (1-4). The molecular profiles of responses in plants transcriptional level have been shown to be crucial for the establishment of a set of defense mechanisms against invading pathogens. Using bioinformatics tools were identified in the transcriptome cashew CCP076 ten contigs having high degree of similarity with chitinases, endoquitinases and chitinase-like the GH18 family and GH 19 of Ricinus communis, Cicer arietinum, Mangifera indica, Citrus sinensis, Euonymus europaeus , Vitis vinifera, Aegilops tauschii and Hevea brasiliensis. The enzyme assays of chestnut chitinase protein confirmed the presence in their proteome. Also revealed a great catalytic activity at pH 5. A protein profile with chitin-binding site was also found. Of these, it is demonstrated great potential in biotechnological chitinase from CCP76 cashew nuts.
Descrição: ARAGÃO, J. A. S. Análise e aplicações biotecnologias de proteínas ligantes à quitina de sementes de cajueiro anão precoce (Anacardium occidentale var. nanum). 2015. 79 f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Campus de Sobral, Universidade Federal do Ceará, Sobral, 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18413
Aparece nas coleções:PPGB - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_dis_jasaragao.pdf1,43 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.