Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18940
Título: Dinâmica de oferecimento e realização da citologia em gestante de Fortaleza
Título em inglês: Dynamics of offering and realization the cytology for cervical cancer in pregnant women in Fortaleza Ceara Brasil
Autor(es): Monteiro, Paula Bruno
Orientador(es): Carvalho, Francisco Herlânio Costa
Palavras-chave: Cuidado Pré-Natal
Neoplasias do Colo
Biologia Celular
Data do documento: 24-Fev-2016
Citação: MONTEIRO, P. B. ; CARVALHO, F. H. C. (2016)
Resumo: O câncer de colo uterino foi responsável pelo óbito de 265 mil mulheres no mundo em 2012. Com exceção do câncer de pele, esse tumor é o que apresenta maior potencial de prevenção e cura, quando diagnosticado precocemente. O teste citopatológico convencional (Papanicolaou) é a principal estratégia de programas de rastreamento do câncer do colo do útero no Brasil e no mundo. Sabe-se que, em países em desenvolvimento, muitas mulheres só procuram os Serviços de Saúde quando apresentam sintomas de doenças ou durante a gravidez. Portanto, a gravidez pode ser uma boa oportunidade de realizar uma colpocitologia com o objetivo de prevenção do câncer do colo uterino. O presente estudo teve o objetivo de avaliar a dinâmica de oferecimento e realização de coleta de citologia oncótica para rastreamento de câncer de colo uterino em gestantes em Fortaleza-CE. Trata-se de um estudo descritivo de abordagem quantitativa do tipo transversal. A pesquisa foi desenvolvida na Maternidade Escola Assis Chateaubriand, com amostra de 318 pacientes. Para análise univariada e bivariada foi utilizado o programa estatístico SPSS. Apenas 11% das pacientes aproveitaram as consultas pré-natais para realizar o exame citopatológico do colo do útero. Entre as 283 (89%) pacientes que não realizaram sua prevenção de câncer de colo uterino na gestação, a grande maioria, 80,9% não o fez devido o profissional de saúde não ter oferecido. Na análise das variáveis demográficas e socioeconômicas, o grupo de pacientes que exerciam atividade remunerada apresentou prevalência maior, estatisticamente significante, de realizar o exame durante a gravidez quando comparadas às mulheres que não trabalhavam (RP: 2,19; IC95%1,00-4,87; p: 0,043). Pacientes cuja gravidez foi considerada de alto risco (RP: 3,15; IC95%1,52-6,54; p<0,001), que fizeram o pré-natal na MEAC (RP: 2,77; IC95% 1,48-5,19; p0,001), que realizaram todas as consultas com médico (RP: 2,95; IC95% 1,53-5,69; p: 0,003), não ter posto de saúde perto de casa (RP: 3,22; IC95% 1,44-7,21; p: 0,026) e consciência do não risco da coleta durante a gestação (RP: 5,05; IC95% 2,16-11,83; p < 0,001) apresentaram prevalência significativamente maior de terem seu exame citopatológico realizado durante o pré-natal. Pode-se concluir que a frequência de oferecimento e realização da coleta colpocitológica é muito baixa e que é necessário realizar programas de conscientização dos profissionais de saúde da importância e segurança da realização da prevenção do câncer de colo uterino durante as consultas pré-natais.
Abstract: Cervical cancer was responsible for the death of 265,000 women in the world in 2012. With the exception of skin cancer, this tumor is the one with the greatest potential for prevention and cure when diagnosed early. The conventional Pap test (Papanicolaou) is the main strategy of screening programs for cervical cancer in Brazil and worldwide. It is known that, in developing countries, many women only seek health services when they show symptoms of disease or during pregnancy. Therefore, pregnancy can be a good opportunity to conduct a Pap smear with the aim of preventing cervical cancer. This study had the objective of assess the dynamics of offering and performing cytology collection for screening cervical cancer in pregnant women in Fortaleza-CE. This is a descriptive cross-sectional study with a quantitative approach. The research was conducted at the Maternity School Assis Chateaubriand (MEAC), with a sample of 318 patients. Univariate and multivariate analysis was performed using SPSS statistical software. Only 11% of all patients and 10.8% of patients over 25 years took advantage of the prenatal consultations to make the Pap smear. Among the 283 (89%) patients who did not realize cervical cancer prevention in pregnancy, the majority, 80.9%, did not do it because the health professional had not offered. In the analysis of demographic and socioeconomic variables, the group of patients who were employed at the time showed the highest prevalence of taking the exam during pregnancy compared to women who did not work (PR: 2.19; 95% CI 1.00 to 4.87; p: 0.043). Patients that had the pregnancy considered high risk pregnancy (PR: 3.15; 95% CI 1.52 to 6.54; p <0.001), that had prenatal care at MEAC (PR: 2.77; 95% CI 1.48 -5.19; p 0.001), that made all consultations with a physician (PR: 2.95; 95% CI 1.53 to 5.69; p: 0.003), that did not have a health center close to home (PR: 3.22; 95% CI 1.44 to 7.21; p: 0.026) and that knew that the exam could be done during pregnancy (PR: 5.05; 95% CI 2.16 to 11.83; p <0.001) had significantly higher prevalence of having their Pap smear performed during prenatal care. It can be concluded that the frequency of offering and the realization of cervical cytological collection was very low and that it is necessary to conduct awareness programs for health professionals on the importance and safety of performing the prevention of cervical cancer during prenatal visits.
Descrição: MONTEIRO, P. B. Dinâmica de oferecimento e realização da citologia em gestante de Fortaleza. 2016. 55 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Medicina,Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/18940
Aparece nas coleções:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_dis_pbmonteiro.pdf691,14 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.