Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19187
Título: Prontuário eletrônico do paciente: padronização e interoperabilidade
Título em inglês: Electronic patient records: standardization and interoperability
Autor(es): Miranda, Nelson Julio de Oliveira
Pinto, Virgínia Bentes
Palavras-chave: Padrões de interoperabilidade
Interoperabilidade semântica
Interoperabilidade sintática
Prontuários eletrônicos do paciente
Documentação sanitária
Interoperability standards
Semantic interoperability
Syntactic interoperability
Patient medical records
Health documentation
Data do documento: 2015
Editor: Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação
Citação: Miranda, N. J. O.; Pinto, V. B. (2015)
Resumo: Apresentam-se os resultados da pesquisa que buscou resposta a seguinte questão: Qual é o entendimento que os profissionais de Tecnologia da Informação e Comunicação, que atuam em organizações de saúde têm sobre os padrões de interoperabilidade e sua aplicabilidade nessas organizações e no contexto do Prontuário Eletrônico do Paciente? Com os objetivos caracterizar os profissionais de TIC que atuam nas organizações de saúde; mensurar o nível de conhecimento que os mesmos possuem acerca de padrões de um modo geral e destinados à saúde, o entendimento sobre as interoperabilidades sintática e semântica, bem como sobre a Portaria nº 2073/11; além de traçar um paralelo com a utilização prática dos referidos padrões. Pesquisa exploratória, com abordagem quantiqualitativa e de caráter descritivo. O estudo empírico foi realizado junto a quatro organizações de saúde localizadas na cidade de Marília – São Paulo. A coleta de dados foi por meio de questionário on-line - software SurveyMonkey, com questões abertas e fechadas acerca do conhecimento e da aplicabilidade dos padrões de interoperabilidades sintática e semântica nessas organizações, bem como o entendimento referente aos aspectos jurídicos que protegem os dados e informações dos pacientes. Os resultados evidenciam que, os conhecimentos sobre os padrões de interoperabilidade e sua aplicabilidade ao contexto dos sistemas de informação das organizações de saúde que contemplam o prontuário do paciente ainda são, de certa forma, elementares, pois 70,59% associaram esse conceito a regras, modelos, regulamentação, protocolos, normatização, porém não sabem conceituar o que sejam padrões de interoperabilidade. Ademais, 17,65% alegaram desconhecer tal conceito e dos 14 padrões definidos na portaria nº 2.073 do Ministério da Saúde, de 31 de agosto de 2011, apenas a Classificação Internacional das Doenças, Tabela do Sistema Único de Saúde, Troca de Informações na Saúde Suplementar e Terminologia Unificada da Saúde Suplementar foram apontados pelos investigados. Esse resultado evidencia a necessidade de se investir na divulgação e capacitação para o uso desses padrões visando melhor qualidade no atendimento dos pacientes.
Abstract: We present the results of research that sought to answer the question: What is the understanding that Information and Communication Technology professionals working in health organizations have on interoperability standards and their applicability in these organizations and in the context the Electronic Patient Record? Aiming to characterize the ICT professionals working in health organizations; measure the level of knowledge that they have about standards in general and for health, the understanding of the syntactic and semantic interoperabilities, as well as the Ordinance No. 2073/11; as well as draw a parallel with the practical use of such standards. Exploratory research with quantitative, qualitative approach and descriptive. The empirical study was carried out by the four health organizations located in the city of Marilia - São Paulo. Data collection was via online questionnaire - SurveyMonkey software, with open and closed questions about knowledge and the applicability of the standards of syntactic and semantic interoperabilities these organizations as well as the understanding regarding the legal aspects that protect data and patient information. The results show that knowledge of interoperability standards and their applicability to the context of information systems of healthcare organizations that include the patient's chart still are, in a way, elementary, for 70.59% they associated this concept to rules , models, regulations, protocols, standardization, but they do not know conceptualize what are interoperability standards. Apart from, 17.65% claimed to ignore this concept and 14 standards defined in Ordinance No. 2073 of the Ministry of Health, 31 August 2011, only the International Classification of Diseases, The table of the Unified Health System, Information Exchange in Health Supplementary and Unified Terminology for Supplementary Health were expressed by investigated. This result highlights the need to invest in the dissemination and training in the use of these pardons to better quality patient care.
Descrição: MIRANDA, Nelson Julio de Oliveira; PINTO, Virgínia Bentes. Prontuário eletrônico do paciente: padronização e interoperabilidade. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, 16., 2015, João Pessoa. Anais... João Pessoa: ANCIB, 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19187
ISSN: 2177-3688
Aparece nas coleções:DCI - Trabalhos apresentados em eventos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_eve_njmiranda.pdf366,15 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.