Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21586
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorAlmeida, Germana Lima de-
dc.contributor.authorRodrigues, Lea Carvalho-
dc.date.accessioned2017-01-19T11:09:31Z-
dc.date.available2017-01-19T11:09:31Z-
dc.date.issued2014-
dc.identifier.citationAlmeida, G. L.; Rodrigues, L. C. (2014)pt_BR
dc.identifier.isbn978-989-96253-3-4-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21586-
dc.descriptionALMEIDA, Germana Lima de; RODRIGUES, Lea Carvalho. Populações rurais e os riscos frente à expansão do turismo: vertentes socioambientais e ressignificações da relação espaço-natureza. In: ENCONTRO NACIONAL DE RISCOS, 8., 2014, Coimbra. Anais... Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2014, p. 655-658.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherVIII Encontro Nacional de Riscospt_BR
dc.subjectTurismopt_BR
dc.subjectPopulação Ruralpt_BR
dc.subjectGuaramiranga (Ceará, Brasil)pt_BR
dc.subjectDegradação ambientalpt_BR
dc.subjectRiscos sociaispt_BR
dc.titlePopulações rurais e os riscos frente à expansão do turismo: vertentes socioambientais e ressignificações da relação espaço-naturezapt_BR
dc.typeArticlept_BR
dc.description.abstract-ptbrGuaramiranga é um município serrano situado a 110 quilômetros da capital do estado do Ceará (Brasil), essencialmente ligado à agricultura desde o século XIX até o final da década de 1980 quando envolvia ainda 93% de sua população nesta atividade. A partir de 1990 políticas públicas desestimularam o manejo agrícola convergindo estas populações para a atividade turística, alegando sua eficiência na geração de divisas e adequação aos novos preceitos de preservação ambiental. Após 24 anos de inserção do turismo, este artigo questiona a estratégia de sustentabilidade ecológica do modelo proposto – em diálogo com Diegues (1997) e Mowforth, Charlton e Munt (2008) –, contrapondo os benefícios anunciados às contradições advindas da atividade turística, sobretudo nos países do hemisfério Sul, que resultam, frequentemente, na degradação de espaços naturais e na segregação de suas populações locais, como observam Rodrigues e Alencar (2011), Ribeiro e Barros (1994), Lopez e Marin (2010).pt_BR
Appears in Collections:DCSO - Trabalhos apresentados em eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_eve_glalmeida.pdf156,82 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.