Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22362
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMata, Vilson Aparecido da-
dc.date.accessioned2017-03-22T10:45:58Z-
dc.date.available2017-03-22T10:45:58Z-
dc.date.issued2016-
dc.identifier.citationMata, V. A. (2016)pt_BR
dc.identifier.issn2317-2010-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22362-
dc.descriptionMATA, Vilson Aparecido da. Miséria da filosofia: no embate entre Marx e Proudhon, os elementos do método marxiano. Revista Dialectus, Fortaleza, ano 3, n. 8, p. 77-93, jan./ago. 2016.pt_BR
dc.description.abstractThe current text is the result of studies produced on the work The Poverty of Philosophy, recognizing in the Marxist text from 1847 the first elements of the historical and dialectical materialistic method. The objective of this work is to highlight that, in Marx, the materialistic dialectical method cannot be dissociated in a broader perspective of a radical social transformation. It becomes evident through the fact that, in its criticism towards Proudhon, Marx deconstructs completely the reformist perspective of socialism, opposing it an approach that routes to the deep transformation of society as the only alternative to the overcoming of the existent contradictions in capitalism. The work is an important contribution to the analysis of the reformist perspectives, as well as to understand better the naturalization of the bourgeoisie social relations. When the polarization between good and bad sides of society is not accepted, the German philosopher points the belief that the same social relations that create wealth also create the poverty of those who produce it. Wealth is purely a bourgeoisie wealth and not a social one. In the text analyzed here, Marxist method’s principles are outlined, principles which, in fact, will remain vivid and present throughout all the Marxist work.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherRevista Dialectuspt_BR
dc.subjectMaterialismo histórico e dialéticopt_BR
dc.subjectMarxpt_BR
dc.subjectSocialismopt_BR
dc.subjectRevoluçãopt_BR
dc.subjectEmancipaçãopt_BR
dc.titleMiséria da filosofia: no embate entre Marx e Proudhon, os elementos do método marxianopt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
dc.description.abstract-ptbrO texto aqui apresentado resulta de estudos elaborados sobre a obra Miséria da Filosofia, reconhecendo no texto marxiano de 1847 os primeiros elementos do método materialista histórico e dialético. O objetivo é ressaltar que, em Marx, o método dialético materialista não pode ser dissociado de uma perspectiva mais ampla de transformação social radical. Isso fica exposto no fato de que, em sua crítica a Proudhon, Marx desconstrói por completo a perspectiva reformista do socialismo, opondo a ela uma abordagem que encaminha a transformação profunda da sociedade como única alternativa à superação das contradições existentes no capitalismo. A obra é uma contribuição importante para a análise das perspectivas reformistas, bem como para a melhor compreensão da naturalização das relações sociais burguesas. Quando não aceita a polarização entre os lados bom e mal da sociedade, o filósofo alemão indica o entendimento de que as mesmas relações sociais que criam a riqueza criam, também, a pobreza daqueles que produzem. A riqueza é puramente uma riqueza burguesa e não uma riqueza social. O método marxiano tem, no texto aqui analisado, seus princípios delineados, princípios que, aliás, permanecerão vívidos e presentes por toda obra marxiana.pt_BR
Appears in Collections:PPGEB - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_art_vamata.pdf410,73 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.