Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22880
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMoura, Geraldo Jorge Barbosa de-
dc.contributor.authorMoreira, João Kerensky Rufino-
dc.date.accessioned2017-05-26T19:44:40Z-
dc.date.available2017-05-26T19:44:40Z-
dc.date.issued2016-
dc.identifier.citationMOREIRA, J. K. R. (2016)pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/22880-
dc.descriptionMOREIRA, João Kerensky Rufino. Estado da arte dos anuros fósseis do mesozóico mundial e descrição de nova espécie de anuro da Formação Crato, Bacia do Araripe, Nordeste do Brasil. 2016. 144 f. Tese (Doutorado em Geologia)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.pt_BR
dc.description.abstractThe anura order consists of frogs and toads are animals that have a water-earth double life cycle, with much reliance on water sources for reproduction and development to adulthood. Currently they are used as bio-indicators measuring the environmental quality of an area that is suffering from some sort of impact. Since its irradiation in the Triassic to the Cretaceous with anatomical shapes and features found in current forms, their distribution and speciation are controversial. Based on this, it conducted a new survey aims at detecting the chronological and geographical distribution of anuran fossils on all continents since the first publication of an article, with theme reference to anura and consulting journals in journals and book chapters in obtaining stratigraphic data, cronobiogeographics, paleontological fossil amphibians of Brazil and the World Mesozoic. The second paper describes a new species of Xenoanura of the Araripe Basin, making a comparative and descriptive analysis with the fossil species of the Mesozoic in which the new information provides new evolutionary aspects of paleontology of the basin. This work was recorded 68 species described for the Mesozoic, and the first fossil record of true frogs begin on Eojurassic (Pliensbachian) with eight species described archeobatrachios as the Cretaceous recorded sixty described species. The new fossil of frog is inserted into a laminated limestone slab of Crato Formation (Aptian-Albian), Araripe Group, from the Araripe Basin. It is incomplete materials (left portion of the preserved skull; uróstilo and fragmented ileus; incomplete hindlimb) presenting phalangeal formula, bone and phylogenetic morphologies (with only eight characters displayed) different from the three holotypes already described (Arariphrynus placidoi, Eurycephalella alcinae and Cratia gracilis) of the basin. The continental drift contributed to the creation of new habitats, promote allopatric speciation and diversification of this group on the planet. The new species to be described contributes new information on paleontological diversity batrachofauna the Araripe Basin.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectGeologia regionalpt_BR
dc.subjectAnura fóssilpt_BR
dc.subjectBacia do Araripept_BR
dc.titleEstado da arte dos anuros fósseis do mesozóico mundial e descrição de nova espécie de anuro da Formação Crato, Bacia do Araripe, Nordeste do Brasilpt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.description.abstract-ptbrA ordem anura é composta por sapos e rãs sendo animais que possuem um ciclo de vida duplo aquático-terrestre, com muita dependência de fontes de água para reprodução e desenvolvimento para a fase adulta. Atualmente são utilizados como bioindicadores medindo a qualidade ambiental de uma área que está sofrendo com algum tipo de impacto. Desde sua irradiação no Triássico até o Cretáceo com formas e características anatômicas encontradas nas formas atuais, a sua distribuição e especiação são controversas. Com base nisso, foi realizado um novo levantamento tem como objetivo em detectar a distribuição cronológica e geográfica dos fósseis de anuros em todos os continentes, desde a primeira publicação de artigo, com tema referência a anura e consultando periódicos em revistas especializadas e capítulos de livros, na obtenção de dados estratigráficos, cronobiogeográficos, paleontológicos de anfíbios fósseis do Brasil e do Mesozóico Mundial. O segundo trabalho descreve uma nova espécie de Xenoanura da Bacia do Araripe, fazendo uma análise comparativa e descritiva com as espécies fósseis do Mesozóico na qual as novas informações fornecem novos aspectos evolutivos na paleontologia da referida bacia. Neste trabalho foi contabilizado 68 espécies descritas para o Mesozóico, sendo que os primeiros registros fósseis de anuros verdadeiros iniciam-se no Eojurássico (Pliensbachiano), com oito espécies descritas de archeobatrachios, enquanto no Cretáceo contabilizou-se sessenta espécies descritas. O novo fóssil de anura está inserido em uma lajota de calcário laminado da Formação Crato (Aptiano-Albiano), Grupo Araripe, proveniente da Bacia do Araripe. Trata-se de material incompleto (porção esquerda do crânio preservado; uróstilo e íleos fragmentados; membros posteriores incompletos) apresentando fórmula falangeal, morfologias ósseas e filogenéticas (com apenas oito caracteres visualizados) diferentes dos três holótipos já descritos (Arariphrynus placidoi, Eurycephalella alcinae e Cratia gracilis) da referida bacia. A deriva continental contribuiu na criação de novos habitats, promove a especiação alopátrica e a diversificação deste grupo no planeta. A nova espécie a ser descrita contribui com novas informações na diversidade paleontológica da batrachofauna da Bacia do Araripe.pt_BR
dc.title.enState of the world mesozoic anuros art and a new taxon of the Crato Formation, Araripe Basin, Northeast of Brazilpt_BR
Appears in Collections:DGL - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_tese_jkrmoreira.pdf3,91 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.