Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/23441
Title in Portuguese: Política, poder e totalitarismo: uma análise na perspectiva de Hannah Arendt
Title: Politics, and power totalitarianism: an analysis from the perspective of Hannah Arendt
Author: Silva, Ricardo George de Araújo
Silva, Napiê Galvê Araújo
Keywords: Política
Liberdade
Igualdade
Issue Date: 2013
Publisher: Revista Labor
Citation: Silva, R. G. A.; Silva, N. G. A. (2013)
Abstract in Portuguese: O objetivo do texto é discutir o conceito de política a partir das abordagens de Hannah Arendt. A pergunta norteadora da pesquisa é saber qual é a finalidade da política? Para os gregos a política é compreendida como o espaço da ação entre iguais que deliberam sobre a vida comum da polis em condições igualitárias no que concerne o poder de fala e decisão. Não se concebe, portanto nenhuma expressão de violência ou veto a ação e discurso do outro. Arendt (2001a) concorda e ensina que a política tem a finalidade de conduzir os negócios da polis a partir da capacidade dos homens livres de se persuadirem pela palavra. É importante frisar que esse debate em torno da política na atualidade guarda características protototalitárias na medida em que os indivíduos cada vez mais se isolam e assumem uma postura de descompromisso com a coisa pública e se distancia da política, fornecendo terreno fértil para emergência de governos pautados na violência e arbitrariedade. Aqui não se aponta nenhuma receita ou cânone em torno da política, haja vista que seu núcleo duro deva ser o debate entre os homens e mulheres que se interessam pela coisa pública, contudo subjaz a lógica desse debate a preservação da vida, a conservação do existir humano.
Abstract: The purpose of the paper is to discuss the concept of policy approaches from Hannah Arendt. The guiding question of the research is to know what is the purpose of the policy? For the Greeks the policy is understood as the space action among equals who deliberate about the common life of the polis in equal conditions regarding the power of speech and decision. Not conceivable, therefore no expression of violence or veto the action and discourse of the other. Arendt (2001a) agrees and teaches that the policy has the purpose of conducting the business of the polis from the ability of free men to persuade the word. Importantly, the debate around the policy today features protototalitárias guard in that individuals increasingly isolate themselves and assume a stance of disengagement with public affairs and policy distance, providing fertile ground for the emergence of governments guided violence and arbitrariness. Here there is no recipe or canon points around the policy, given that its core should be the debate between the men and women who are interested in public affairs, but the underlying logic of this debate the preservation of life, the preservation of existing human.
Description: SILVA, Ricardo George de Araújo; SILVA, Napiê Galvê Araújo. Política, poder e totalitarismo: uma análise na perspectiva de Hannah Arendt. Revista LABOR, Fortaleza, v. 1, n. 10, p. 139-155, 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/23441
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
ISSN: 1983-5000
Appears in Collections:PPGEB - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_art_rgasilvangasilva.pdf123,63 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.