Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/23524
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMartins, Érika de Araujo-
dc.contributor.authorFeijó, Jerciano Pinheiro-
dc.contributor.authorSilva, Adriana Alves da-
dc.date.accessioned2017-06-22T15:24:02Z-
dc.date.available2017-06-22T15:24:02Z-
dc.date.issued2015-
dc.identifier.citationMartins, E. A.; Feijó, J. P.; Silva, A. A. (2015)pt_BR
dc.identifier.issn1983-5000-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/23524-
dc.descriptionMARTINS, Érika de Araujo; FEIJÓ, Jerciano Pinheiro; SILVA, Adriana Alves da. Meritocracia na educação para o trabalho: contradições na formação de trabalhadores. Revista LABOR, Fortaleza, v. 1, n. 13, p. 83-97, 2015.pt_BR
dc.description.abstractThis study discusses the meritocracy as the guiding element of the ideological training of workers. It also analyzes the relationship of education to the working world. Adopts the technical bibliographic study. Its reference Frigotto (1986), Rossi (1977), Arapiraca (1979) among others. It is partially a result of the research project: the Professional Education Place the Federal Institutes of Education. The text on the trails of vocational education in Brazil presenting a panoramic view, looking at the beginning when there was the prospect of fighting crime and idleness, through the 1940s when introducing training for the industry and the 1970s, a period of Brazil's agreements with USAID, unveiling the desire to produce manpower required to requiring the market, selling the employee the Theory of Human Capital, con that does believe that the more qualified the better your work and your earnings without take into consideration that this improvement is only for the privileged few and not for the whole working class.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherRevista Laborpt_BR
dc.subjectMeritocraciapt_BR
dc.subjectCapital humanopt_BR
dc.subjectEducação profissionalpt_BR
dc.titleMeritocracia na educação para o trabalho: contradições na formação de trabalhadorespt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
dc.description.abstract-ptbrO presente estudo debate a meritocracia como elemento ideológico norteador da formação dos trabalhadores. Analisa também, a relação da educação como mundo do trabalho. Adota como técnica o estudo bibliográfico. Tem como referencial Frigotto (1986), Rossi (1977), Arapiraca (1979) entre outros. É resultado parcial do Projeto de Pesquisa: o Lugar da Educação Profissional nos Institutos Federais de Educação. O texto percorre os caminhos da educação profissional no Brasil apresentando uma visão panorâmica, olhando os primórdios quando havia a perspectiva de combate a criminalidade e a ociosidade, passando pela década de 1940 quando se introduz uma formação para a indústria e a década de 1970, período dos acordos do Brasil com a USAID, desvelando o desejo de produzir mão de obra necessária ao que exigia o mercado, vendendo ao trabalhador a Teoria do Capital Humano, engodo que o faz crer que quanto mais qualificado melhor será seu trabalho e seus ganhos, sem levar em consideração que esta melhoria é somente para poucos privilegiados e não para o conjunto da classe trabalhadora.pt_BR
dc.title.enMeritocracy in education for work: contradictios workers in trainingpt_BR
Appears in Collections:PPGEB - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_art_eamartinsjpfeijo.pdf209,01 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.