Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/24447
Title in Portuguese: Medicalização da vida escolar: cartografia de práticas implicadas na produção do fracasso escolar e do "aluno-problema"
Title: Medicalization of school life: cartography of practices involved in the production of school failure and the "problem student"
Author: Rego, Marise Brito do
Advisor(s): Miranda, Luciana Lobo
Keywords: Ensino Fundamental I – aspectos Psicossociais
Análise do médico-psicológico - educação
Prática pedagógica – análise do discurso
Medicalization
Cartography
Issue Date: 2017
Citation: Rego, M. B.; Miranda, L. L. (2017)
Abstract in Portuguese: O presente trabalho situa-se na interface entre os campos da Educação e da Psicologia, propondo-se a cartografar práticas implicadas na produção do fracasso escolar e do “aluno-problema”. A problemática da pesquisa surgiu a partir da atuação da pesquisadora enquanto psicóloga no contexto educacional, em que se deparou com queixas e demandas, advindas tanto dos educadores quanto dos familiares, sobre os “alunos-problema”: aqueles que possuem dificuldades de aprendizagem e não avançam nos conteúdos propostos ou aqueles que, de algum modo, apresentam uma inadaptabilidade às rotinas de um cotidiano escolar. Desse modo, a pesquisa buscou analisar o cotidiano e o espaço escolar como lócus de produção do fracasso, discutindo como as práticas medicalizantes e o discurso do especialista atravessam o cotidiano de uma escola privada da cidade de Parnaíba-PI. Por fim, procurou problematizar, juntamente com os professores e gestores da escola lócus, as práticas pedagógicas educacionais dos segmentos da Educação Infantil e Ensino Fundamental I. A partir de uma perspectiva crítica e à luz dos estudos foucaultianos, a presente pesquisa traz a problemática da medicalização da infância e do fracasso escolar sob uma ótica histórica e social, distanciando-se do viés organicista e biologizante. Por isso, ganha sua relevância ao discutir, de modo implicado, uma temática que, cada vez mais, insere-se nos contextos educacionais, manifestando-se devido aos diversos transtornos relacionados à infância. Tendo em vista o objeto e os objetivos traçados, o estudo assumiu um viés qualitativo, utilizando-se da perspectiva da pesquisa-intervenção e adotando, para tanto, a cartografia como estratégia metodológica e ethos de pesquisa. Cartografar práticas no espaço escolar significa acompanhar os processos que lá se dão, observando os jogos de saber/poder, os discursos de verdade, as linhas de força e as resistências; que de algum modo atravessam esse cotidiano e relacionam-se com a produção do fracasso escolar e com a medicalização da vida. A pesquisa teve como participantes 12 profissionais da educação que atuam nos segmentos da Educação Infantil e Ensino Fundamental I (até o 3º ano) da escola lócus. Para a produção dos dados foram realizadas observações-participante e três rodas de conversa. Os diários de campo e as gravações de áudio e vídeo serviram como ferramentas de registro dos dados produzidos. A partir dessas estratégias e ferramentas, foram evidenciadas questões que serviram como analisadores dos processos de produção do fracasso e medicalização da vida escolar. Essa produção se mostrou atravessada por múltiplos vetores como: práticas pedagógicas, condições de trabalho docente, contexto social e familiar das crianças e a presença do especialista e discurso médico psicológico no espaço escolar. Apesar disso, também se rastrearam discursos e práticas, ainda tímidos, que escapavam àqueles instituídos, abrindo passagem para que devires e singularizações pudessem se expressar e ocorrer. Espera-se que esta cartografia possa contribuir com a produção de novos agenciamentos e novas práticas no espaço escolar.
Abstract: This study is between two areas, Education and Psychology, aiming to map practices related to the production of school failure and the “problem student”. The research problem emerged from the researcher actuation as psychologist in educational context. There she had contact with complaints and demands that came from educators and families about the “problem students”: those who have learning disabilities and don’t move forward on the proposed content or those who, in some way, don’t adapt to school’s routine. Therefore, the research aimed to analyze school’s space and routine as locus of failure production, deliberating how medical practices and the expert speech pass through daily life of a private school in Parnaíba city, Piauí. Lastly, it aimed to think with school’s teachers and managers about pedagogical practices of Preschool Education and Elementary School. From a critical view and enlightened by Foucault studies, this research deals with childhood medicalization and school failure under a social and historical view, pulling away from an organic and biological interpretations. That’s why the research is relevant, by discussing, in an involved way, a theme that’s entering increasingly in school contexts, through many disorders related to childhood. Take into account its’ object and purposes, this study has a qualitative view, using intervention research and adopting cartography as methodological strategy and research’s ethos. Mapping practices in school space means accompany processes that happen there, observing know/power games, truth speeches, force lines, resistances; that in some way cross schools routine and are related to the school failure production and life medicalization. The research had as participants 12 education workers that act in Preschool and Elementary School (until Brazilian 3º year) at theschool that is locus on this research. To data creation it was realized participant-observations and three conversation circles. Fields journal and video and audios recording were used as register for the produced data. From these instruments and strategies, questions were emphasized. These questions served as analyzing tools for the production processes of failure and school’s life medicalization. It was noticed that this production is crossed by many vectors, such as: pedagogical practices, teacher’s labor conditions, children’s family and social context, the expert presence and psychological and medical speech in school’s space. Nevertheless, it was also traced shy speeches and practices that were different from those vested speeches, opening space for the expression of singularities. It is expected that this cartography is able to help with new assemblage production and new practices in school’s context.
Description: REGO, Marise Brito do. Medicalização da vida escolar: cartografia de práticas implicadas na produção do fracasso escolar e do "aluno-problema". 2017. 158f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Fortaleza (CE), 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/24447
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_dis_mbrego.pdf4,94 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.