Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2771
Título: A inclusão de alunos com deficiência visual na Universidade Federal do Ceará: ingresso e permanência na ótica dos alunos, docentes e administradores
Título em inglês: Inclusion of students with disabilities in visual Federal University of Ceará: entry and stay from the perspective of these students and administrators
Autor(es): SOARES, Ana Cristina Silva
Orientador(es): LIRA, Ana Karina Morais de
Coorientador(es): FROTA, Ana Maria Monte Coelho
Palavras-chave: Educação Inclusiva
Ensino Superior
Deficiência Visual
Data do documento: 2011
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: SOARES, A. C. S. ; LIRA, A. K. M. (2011)
Resumo: A educação de alunos com deficiência visual organiza-se com base nas diferenças, singularidades e na maximização das suas potencialidades. A inclusão destes alunos no ensino superior é um direito e estudos têm demonstrado como as universidades precisam se organizar para lhes oferecer condições acessíveis, tanto no ingresso quanto na formação. A presente pesquisa investiga o fenômeno da inclusão de alunos com deficiência visual como se apresenta na Universidade Federal do Ceará (UFC), considerando a ótica dos próprios alunos, docentes e administradores. A pesquisa de campo, realizada de 2007 a 2009, é de cunho etnográfico. Entrevistamos três alunos cegos e um com baixa visão, cursando Psicologia, Pedagogia, Farmácia, Letras-Espanhol; oito docentes; e quatro coordenadores de curso, entre outros sujeitos. Também fizemos observações no âmbito de nove disciplinas e levantamento de diversos documentos da UFC. Os dados revelaram que as necessidades educacionais destes alunos são distintas e associadas às suas histórias de deficiência visual e de vida escolar. Entre os três alunos cegos, cada um utiliza alguns dos seguintes recursos especializados: sistema Braille, orientação e mobilidade e tecnologias digitais como o sistema Dosvox e leitores de tela Jaws e NVDA. A UFC dispõe e tem ampliado o uso de alguns recursos, como o Dosvox, mas carece ainda de outros, como máquina Perkins e impressora Braille. Precisa também adotar o procedimento de avaliação funcional para alunos com baixa visão, valorizando suas potencialidades, por exemplo, para o uso de recursos como o microscópio, significativo no âmbito de cursos como o de Farmácia. A história da inclusão na UFC é marcada inicialmente por ações pontuais e sem articulação entre si, modificando-se a partir de 2005, com a realização e continuidade do Projeto UFC Inclui. A criação tanto de comissão para propor políticas de acessibilidade, quanto da Secretaria de Acessibilidade UFC Inclui, institucionaliza as ações inclusivas, fortalecendo-as, política e pragmaticamente. Na UFC, o fenômeno da inclusão apresenta-se, em maior grau, em alguns contextos e em menor grau, em outros. Quanto a salas de aula, cinco disciplinas foram consideradas inclusivas, duas, parcialmente inclusivas e duas, não inclusivas, com base em vários parâmetros. Por exemplo, quanto ao acesso dos alunos cegos aos conteúdos abordados, não havia atenção diferenciada por parte dos professores. Os alunos cegos usavam estratégias diversas, como digitalizar os textos em casa ou na UFC, através de serviços oferecidos por Projetos, que geravam reclamações. Administrativamente, as coordenações de curso e demais setores demonstraram não ter clareza sobre a adoção de medidas inclusivas. Ainda que tenha havido pouco reflexo das ações inclusivas da UFC na trajetória acadêmica dos alunos com deficiência visual, a organização atual desta instituição quanto a políticas e ações inclusivas permite prever uma mudança significativa em futuro próximo.
Abstract: The education of students with visual impairments is organized based on the differences, singularities and maximizing their potential. The inclusion of these students in higher education is a right and studies have shown how universities need to organize to offer them reasonable conditions, both the entry and training. This research investigates the phenomenon of inclusion of students with visual impairments as presented at the Federal University of Ceará (UFC), considering the perspective of the students themselves, teachers and administrators. The field research conducted from 2007 to 2009, is ethnographic. We interviewed three students with a blind and low vision, studying Psychology, Education, Pharmacy, Languages-Spanish, eight teachers and four course coordinators, among other subjects. We also made observations in nine disciplines and lifting of various documents from the UFC. The data revealed that the educational needs of these students are different and the stories associated with their visual impairment and school life. Among the three blind students, each one uses some of the following specialized features: Braille, orientation and mobility and digital technologies and how the system Dosvox screen readers JAWS and NVDA. The UFC has and has expanded the use of certain features, such as Dosvox, but still needs to others, such as Perkins machine and Braille printer. It also needs to adopt the functional assessment procedure for students with low vision, enhancing their capabilities, for example, the use of resources such as the microscope, significant within courses such as Pharmacy. The history of inclusion in the UFC is marked initially by isolated and not linked to each other, changing from 2005, with the implementation and continuity of the Project includes UFC. The creation of both a commission to propose policies for accessibility, as the Secretary of Accessibility includes UFC, institutionalized actions inclusive, empowering them politically and pragmatically. In the UFC, the phenomenon of inclusion presents a greater degree, in some contexts and less in others. As for classrooms, five subjects were considered inclusive, two, two partially inclusive and not inclusive, based on various parameters. For example, the access of blind students the content covered, there was no special attention from teachers. The blind students used different strategies, how to scan texts at home or in the UFC, through services offered by projects that generated complaints. Administratively, the coordination of courses and other sectors showed no clarity on the adoption of inclusive. Although there was little reflection of inclusive actions in the UFC academic career of students with visual impairments, the current organization of this institution and inclusive policies and actions can predict a significant change in the near future.
Descrição: SOARES, Ana Cristina Silva. A inclusão de alunos com deficiência visual na Universidade Federal do Ceará: ingresso e permanência na ótica dos alunos,docentes e administradores. 2011. 237f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Fortaleza-CE, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/2771
Aparece nas coleções:PPGEB - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_tese_acssoares.pdf1,33 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.