Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/29184
Title in Portuguese: Eu tô aqui pra que? Será que é pra aprender?: uma análise sobre o que se ensina e se aprende nas salas de aula do Centro Educacional Dom Bosco
Author: Dantas, Lilianne Moreira
Advisor(s): Olinda, Ercília Maria Braga de
Keywords: Currículo
Ressocialização
Medidas socioeducativas
Círculo de cultura
Crop circle
Curriculum
Issue Date: 2012
Citation: DANTAS, Lilianne Moreira. Eu tô aqui pra que? Será que é pra aprender?: uma análise sobre o que se ensina e se aprende nas salas de aula do Centro Educacional Dom Bosco. 2012. 136f. TCC (Especialização) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Escola de Gestão Penitenciária e Ressocialização, Curso de Especialização em Educação de Jovens e Adultos (EJA) para professores do Sistema Prisional, Fortaleza (CE), 2012.
Abstract in Portuguese: A pesquisa que resultou neste trabalho objetivou mapear os conteúdos veiculados no cotidiano da Educação de Jovens e Adultos, principalmente aqueles contemplados na educação de adolescentes em conflito com a lei, problematizando seus significados a partir da ótica dos socioeducandos e dos educadores. Desta forma, a investigação buscou analisar as influências do currículo na prática docente e a fala dos adolescentes sobre sua aprendizagem na instituição. Foi realizada no Centro Educacional Dom Bosco, localizado em Fortaleza, Ceará, onde se cumpre medida socioeducativa. A unidade atende adolescentes entre 14 e 17 anos, sentenciados e em sanção. Adota a modalidade EJA na educação destes jovens. A pesquisa foi fundamentada numa abordagem qualitativa utilizando o estudo de caso e tendo como técnica e instrumentos a análise documental, a entrevista, questionários e círculo de cultura com os adolescentes. Os professores participantes demonstraram não conhecer o currículo da EJA. Utilizam o livro didático para a elaboração de aulas e não dão voz aos adolescentes. Acreditam realizar um ótimo trabalho, contribuindo para a ressocialização. Já os adolescentes corroboram com a fala dos professores quando dizem aprender apenas os conteúdos das disciplinas. Mostram-se desmotivados e não encontram significação na educação. Priorizam o trabalho ao ensino. As análises basearam-se em autores como (ARROYO, 2011, 2009; CANDAU, 1999; DAMON, 2009; FREIRE, 1979, 1996; MOREIRA, 1999; PEDRA, 1997). Em seus achados finais, a investigação permitiu verificar que o currículo formal não faz parte do cotidiano escolar apresentado e é desconhecido por parte dos professores que atuam. O foco do ensino continua centrado nos conteúdos e pouco (ou quase nada) se vê das teorias crítico-libertadoras na prática docente. Por parte dos socioeducandos, a escola é uma instituição por eles desvalorizada e insignificante, centrada na aprendizagem de conteúdos e desvinculada de suas vivências. Estes resultados mostram a necessidade de se repensar a escola ofertada nesta unidade desde seu currículo à prática pedagógica, passando pela melhoria das condições de trabalho, pela valorização e formação dos profissionais e pela mudança do modo como os adolescentes são vistos e ouvidos refletindo numa educação para a transformação e ressocialização.
Abstract: The research that resulted in this study aimed to map the content conveyed in daily Education for Youth and Adults, especially those contemplated in the education of children in conflict with the law, questioning their meaning from the perspective of educators and socioeducandos. Thus, the research investigates the influences of the curriculum in teaching practice and the speech of teenagers on their learning at the institution. It was held at the Dom Bosco Educational Center, located in Fortaleza, Ceará, where he meets by social. The unit serves adolescents between 14 and 17 years, and sentenced to punishment. It adopts the mode EJA education of these young people. The research was based on a qualitative approach using a case study and with the technical tools and document analysis, interviews, questionnaires and crop circle with teenagers. Teachers participants demonstrated not know the curriculum of adult education. Use the textbook to prepare lessons and not give voice to teens. Believe do a great job, contributing to rehabilitation. Have teens corroborate the teachers' speech when they say just learn the contents of the disciplines. Show up unmotivated and find no meaning in education. Prioritize work to teaching. The analyzes were based on authors like (ARROYO, 2011, 2009; CANDAU, 1999; DAMON, 2009; FREIRE, 1979, 1996; SMITH, 1999; STONE, 1997). In its final findings, research has shown that the formal curriculum is not part of everyday school life is unknown and presented by teachers who work. The focus of teaching remains focused on content and little (or nothing) to see if the critical-liberating theories in teaching practice. By the socioeducandos, the school is an institution for them undervalued and insignificant, focused on learning content and detached from their experiences. These results show the need to rethink the school offered this unit since its curriculum to teaching practice, through the improvement of working conditions, the development and training of professionals and by changing the way teenagers are seen and heard reflecting on education transformation and rehabilitation.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/29184
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:EEJAPSP - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_tcc_lmdantas.pdf3,17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.