Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/30562
Título em portugués: Hipótese do paradoxo da abundância na África Subsaariana
Otros títulos : Hypothèse du paradoxe de l'abondance en afrique subsaharienne
Autor: Varela, Danilson Mascarenhas
Campos, Robério Telmo
Araujo, Jair Andrade de
Barbosa, Vanecilda de Sousa
Palabras clave : Recursos naturais
Paradoxo da abundância
Modelo de threshold
Poupança
Fecha de publicación : 2018
Editorial : Revista de Estudos Internacionais
Citación : VARELA, Danilson Mascarenhas; CAMPOS, Robério Telmo; ARAÚJO, Jair Andrade de; BARBOSA, Vanecilda de Sousa. Hipótese do paradoxo da abundância na África Subsaariana. Revista de Estudos Internacionais, João Pessoa, V. 9, n. 1, p. 78-99, 2018.
Resumen en portugués: A problemática desta pesquisa emergiu de um questionamento recorrente sobre crescimento econômico real per capita nos países da África Subsaariana ricos em recursos naturais, a saber: por que países que têm elevadíssimas reservas de petróleo, minérios, diamantes e demais pedras preciosas tendem a ter um crescimento econômico real per capita baixo? A tendência de crescimento econômico inexpressivo dos países ricos em matéria-prima é denominada na literatura econômica por “maldição de recursos” ou Paradoxo da Abundância. Sendo assim, esta pesquisa testa a Hipótese do Paradoxo da Abundância nos países da África subsaariana e discorre sobre indicadores de desenvolvimento econômico. Os testes empíricos, obtidos por meio da aplicação do modelo de threshold para dados em painel, são referentes ao período de 1970 a 2014 e embasam a maioria dos pressupostos da hipótese do paradoxo; entretanto, alguns pressupostos da pesquisa não tiveram validação estatística. Contatou-se que países em que a abundância de recursos impacta negativamente no crescimento econômico são aqueles que negligenciaram o desenvolvimento humano (educação), o investimento em capital fixo e os que apresentam um saldo negativo de Poupança Líquida Ajustada. Os resultados apontam, outrossim, que o impacto dos recursos naturais no crescimento econômico depende, em parte, dos ciclos econômicos das commodities.
URI : http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/30562
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
ISSN : 2236-4811
Aparece en las colecciones: DEA - Artigos publicados em revista científica

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
2018_art_dmvarela.pdf1,03 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.