Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/31151
Title in Portuguese: Expectativa de vida economicamente ativa da população de idosos no município de Fortaleza (CE)
Author: Cavalcante, Maria do Socorro Lopes
Advisor(s): Rocha, Alane Siqueira
Keywords: Idosos
Mercado de trabalho
Expectativa de vida
Fortaleza (CE)
Issue Date: 2017
Citation: CAVALCANTE, Maria do Socorro Lopes. Expectativa de vida economicamente ativa da população de idosos no município de Fortaleza (CE). 38 f. TCC (graduação em Ciências Atuárias ) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Fortaleza-CE, 2017.
Abstract in Portuguese: A Demografia é uma ciência que tem por finalidade estudar a dinâmica da população humana, através do comportamento estatístico dessas variáveis e suas interrelações, observando as transformações que trazem à sociedade. Essas informações são primordiais para o planejamento das necessidades básicas de uma nação. O objetivo deste trabalho é calcular a expectativa de vida economicamente ativa, para os idosos com 60 anos ou mais, nos anos de 2000 e 2010, no município de Fortaleza (CE), por sexo e idade; observar as mudanças no tempo, da proporção de expectativa de vida dos idosos economicamente ativos e inativos. O estudo se justifica na medida em que se observa o envelhecimento populacional, aumento na proporção de idosos, no município de Fortaleza (CE). Nesse contexto, busca-se entender qual o comportamento dos idosos no mercado de trabalho, na condição de inativos e economicamente ativos. Foi utilizado o método de Sullivan para estimar a expectativa de vida economicamente ativa e inativa, para os idosos do município de Fortaleza (CE), nos anos de 2000 e 2010. Os dados básicos utilizados foram população no meio do ano e proporção de idosos economicamente ativos, obtido a partir dos Censos Demográficos de 2000 e 2010, e as informações sobre óbitos do SIM/DATASUS. Em 2000, ao atingir os 60 anos, os homens fortalezenses podiam esperar viver, em média, 16,56 anos, dos quais 4,92 (29,71%) seriam na condição de economicamente ativos. As mulheres na mesma idade podiam esperar viver 20,23 anos, dos quais 1,87 anos (9,24%) seriam como economicamente ativas. Dos anos com inatividade, os homens viveriam 11,69 anos (70,59% do tempo médio de vida total), contra 18,36 anos (90,76% do tempo médio de vida total) para as mulheres. Apesar das mulheres idosas fortalezenses terem apresentado maior expectativa de vida do que os homens, a proporção de anos vividos de forma ativa no mercado de trabalho foi menor. As políticas públicas devem levar em conta as necessidades e as especificidades da população idosa levando-se em conta o diferencial de sexo.
Abstract: Demography is a science whose purpose is to study the dynamics of human population, through the statistical behavior of these variables and their interrelations, observing the transformations they bring to society. This information is paramount for planning a nation's basic needs. The objective of this study is to calculate the economically active life expectancy for the elderly aged 60 years and over, in the years 2000 and 2010, in the city of Fortaleza (CE), by sex and age; to observe the changes in the time, the proportion of life expectancy of the economically active and inactive elderly. The study is justified insofar as population aging is observed, increasing the proportion of elderly people, in the city of Fortaleza (CE). In this context, it is sought to understand the behavior of the elderly in the labor market, as inactive and economically active. The Sullivan method was used to estimate the economically active and inactive life expectancy for the elderly in the city of Fortaleza (CE), in the years 2000 and 2010. The basic data used were mid-year population and proportion of the elderly economically obtained from the Demographic Censuses of 2000 and 2010, and information on deaths from SIM / DATASUS. In 2000, by the age of 60, men from Fortaleza could expect to live an average of 16.56 years, of which 4.92 (29.71%) would be economically active. Women at the same age could expect to live 20.23 years, of which 1.87 years (9.24%) would be as economically active. Of the years with inactivity, men would live 11.69 years (70.59% of the total average life time), compared to 18.36 years (90.76% of the total mean lifetime) for women. Despite the fact that older women from Fortaleza had a higher life expectancy than men, the proportion of years of active employment in the labor market was lower. Public policies must take into account the needs and specificities of the elderly population, taking into account the gender differential.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/31151
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:CIÊNCIAS ATUARIAIS - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_tcc_mslcavalcante.pdf540,22 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.