Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/31901
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAraújo, Jair Andrade de-
dc.contributor.authorSales, Arthur Pereira-
dc.date.accessioned2018-05-15T12:04:48Z-
dc.date.available2018-05-15T12:04:48Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationSALES, A. P. Ensaios sobre degradação ambiental na América Latina e no Rural Brasileiro. 2018. 72 f. Dissertação (Mestrado em Economia Rural) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/31901-
dc.description.abstractIn this dissertation it was analyzed the levels of environmental degradation in Latin America and Brazil. For a better understanding of the subject, the work was divided into two chapters, in which different methodologies and databases are used. In the first chapter entitled "Environmental Degradation and its Relationship with Economic and Financial Development in Latin American Countries" data are described on the amount of carbon dioxide emitted by Brazil and Latin America, obtained through the World Development Indicators (WDI). In order to analyze whether economic aspects, financial development and energy consumption tend to increase or not the environmental degradation in Latin American countries in the period 1999-2014, the regression model was used with panel data by the method of generalized least squares (GLS). The results showed that the relationship between environmental degradation and economic development had the inverted "N" format in relation to the countries' degradation, but the aggregate value of the industries had a directly proportional relation with the quantity of CO2. It was also observed that the variables of electricity and energy used have a positive relation with environmental degradation, and on the other hand, imported energy and foreign direct investment are negatively related. In the second chapter entitled "Conditions of Environmental Degradation in the Brazilian Rural Environment" are described the situation of rural houses in relation to environmental pollution. It aims to analyze the relationship between environmental degradation and economic growth in the Brazilian countryside, for which the Logit Ordenado model was used. The results allow us to conclude that the Nordeste, followed by the Norte and Centro-Oeste, is the region where houses are most inadequate, and, in contrast, the Sul-Sudeste axis presents houses with the best sustainable conditions. In analyzing the relationship between environmental degradation and economic growth in the Brazilian countryside, it was concluded that economic growth presented the inverted "N" format in relation to degradation for all regions, with income and dimensions of access to education, health and information were decisive for this achievement.pt_BR
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectMeio Ambientept_BR
dc.subjectAmérica Latinapt_BR
dc.subjectBrasilpt_BR
dc.titleEnsaios sobre degradação ambiental na América Latina e no Rural Brasileiropt_BR
dc.typeDissertationpt_BR
dc.description.abstract-ptbrNesta dissertação busca-se analisar os níveis de degradação ambiental na América Latina e no Brasil. Para melhor aprofundamento do assunto, o trabalho foi dividido em dois capítulos, nos quais foram utilizados metodologias e banco de dados diferentes. No primeiro capítulo, intitulado “Degradação Ambiental e sua relação com o desenvolvimento econômico e financeiro nos países da América Latina”, foram descritos dados da quantidade de dióxido de carbono emitidos pelo Brasil e pela América Latina, obtidos por meio do World Development Indicators (WDI). Com o objetivo de analisar se os aspectos econômicos, o desenvolvimento financeiro e o consumo de energia tendem a aumentar ou não a degradação ambiental nos países da América Latina no período de 1999-2014 foi utilizado o modelo de regressão com dados em painel pelo método dos mínimos quadrados generalizados (GLS - Generalized Least Squares). Os resultados revelaram que a relação entre degradação ambiental e desenvolvimento econômico apresentou o formato de “N” invertido em relação à degradação dos países, porém, o valor agregado das indústrias possuiu relação diretamente proporcional com a quantidade de CO2. Observou-se também que as variáveis produção e consumo de eletricidade têm relação positiva com a degradação ambiental; por outro lado, a energia importada e o investimento estrangeiro direto têm relação negativa. No segundo capítulo, intitulado “Condicionantes da Degradação Ambiental no Meio Rural Brasileiro”, foi descrita a situação dos domicílios rurais em relação à poluição do meio ambiente. Buscou-se analisar a relação entre degradação ambiental e crescimento econômico no meio rural brasileiro sendo que, para isso, utilizou-se o modelo logit ordenado. Os resultados permitiram concluir que o Nordeste, seguido do Norte e do Centro-Oeste, é a região em que os domicílios são mais inadequados; em contrapartida, o eixo Sul-Sudeste apresenta os domicílios com as melhores condições sustentáveis. Ao analisar a relação entre degradação ambiental e crescimento econômico para o meio rural brasileiro, concluiu-se que o crescimento econômico apresentou o formato de “N” invertido em relação à degradação para todas as regiões, sendo que a renda e as dimensões de acesso à educação, saúde e informação foram determinantes para tal feito.pt_BR
Appears in Collections:DEA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_apsales.pdf1,71 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.