Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3434
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBylaardt, Cid Ottoni-
dc.contributor.authorSouza, Francisco Renato de-
dc.date.accessioned2012-07-23T12:20:43Z-
dc.date.available2012-07-23T12:20:43Z-
dc.date.issued2010-
dc.identifier.citationSOUZA, F. R. ; BYLAARDT, C. O. (2010)pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3434-
dc.descriptionSOUZA, Francisco Renato. A Fúria do Corpo, de João Gilberto Noll, sob o signo da Santíssima Trindade: errância, sexo e escrita. 2010. 113f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Literatura, Programa de Pós-Graduação em Letras, Fortaleza-CE, 2010.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherhttp://www.teses.ufc.brpt_BR
dc.subjectLiteratura Brasileirapt_BR
dc.subjectoão Gilberto Nollpt_BR
dc.subjectMaurice Blanchotpt_BR
dc.subjectErrânciapt_BR
dc.subjectSexopt_BR
dc.subjectEscritapt_BR
dc.subjectNoll, João Gilberto, 1946 -pt_BR
dc.subjectEscritores Brasileiros - Crítica e Interpretaçãopt_BR
dc.subjectLiteratura Brasileira - Crítica e Interpretaçãopt_BR
dc.subjectAnálise do Discurso Literáriopt_BR
dc.subjectNarrativa (Retórica)pt_BR
dc.subjectA fúria do corpo - Crítica e Interpretaçãopt_BR
dc.titleA Fúria do Corpo, de João Gilberto Noll, sob o Signo da Santíssima Trindade: Errância, Sexo e Escritapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.description.abstract-ptbrEsta dissertação analisa a obra A fúria do corpo, do escritor João Gilberto Noll, a partir de três perspectivas: primeira, o estudo da obra dá-se através do pensamento do filósofo francês Maurice Blanchot, no qual discutimos a construção da linguagem do texto nolliano nos seguintes aspectos: a fragmentação da autoria do texto, a impossibilidade da escrita manter-se estável, a impossibilidade da morte no espaço literário e a errância dos personagens como modo propulsor dos sucessivos movimentos da elaboração da narrativa, dentre outros. Segunda, fazemos um contraponto entre a narrativa nolliana em análise e a mitologia cristã e, em determinados momentos, com a mitologia grega, uma vez que observamos, em A fúria do corpo, a dessacralização dos sagrados mitos cristãos, como por exemplo, o Pecado Original, o nascimento, crucificação, morte e ressurreição de Jesus Cristo e o Juízo Final; bem como a dessacralização do mito grego de Afrodite, no que se refere à sua significação. Ao tirar o caráter sagrado desses mitos, a escrita de Noll os reveste com uma nova leitura, que subverte o que deles conhecemos comumente. Terceira, por ser o primeiro romance de Noll, A fúria do corpo apresenta a maioria dos temas vindouros da extensa obra do escritor, ora seguindo um ritmo em comum à obra em análise, ora distinguindo-se dela. Desse modo, fazemos um jogo de espelhos, no qual investigamos as recorrências dos temas que aparecem na obra A fúria do corpo e que podem ser observadas em outras obras do mesmo escritor a fim de constatarmos um percurso dessa escrita tão arrebatadora.pt_BR
Appears in Collections:PPGLE- Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010_DIS_ FRSOUZA.pdf692,84 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.