Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3438
Título: Manoel de Barros e os Espaços da Infância
Autor(es): Torres, Alan Bezerra
Orientador(es): Coutinho, Fernanda Maria Abreu
Palavras-chave: Literatura Comparada
Infância
Espaço
Identidade Poética
Barros,Manoel de,1916- - Crítica e Interpretação
Infância na Literatura
Espaço na Literatura
Childhood
Space
Poetic Identity
Data do documento: 2011
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: TORRES, A. B. ; COUTINHO, F. M. A. (2011)
Resumo: O presente trabalho tem por objeto o exame das três primeiras obras: Poemas concebidos sem pecado (1937), Face Imóvel (1942) e Poesias (1947) do poeta mato-grossense Manoel de Barros (1916). O problema que se coloca diz respeito ao tratamento da infância, temática identificadora do poeta, que aqui será vista através da noção de espaço. Partindo da hipótese de que o texto gera uma tensão entre as categorias campo e cidade, pretende-se verificar como a poesia de Barros cria, através da recordação da infância, cenários particulares para ambas as modalidades de espaço, trazendo para a cidade, o mais das vezes, uma feição negativa, de desconforto para o eu-lírico, em contraste com o campo, lugar que se lhe revela como idílico. O trabalho intenta recuperar os hábitos infantis e os retratos dos companheiros do menino pantaneiro, a partir da metamorfose dessas realidades em matéria poética, e para tanto, buscará apoio nas noções de infância e de espaço, na medida em que credita a esses dois elementos as fontes da identidade poética de Manoel de Barros.
Abstract: This study aims to examine the first three Mato Grosso poet Manoel de Barros´ (1916) works: Poemas concebidos sem pecado (1937), Face Imóvel (1942) e Poesias (1947). The problem that arises concerns treatment of children, identifying the poet´s theme, wich will be seen here through the notion of space. Assuming that the text creates a tension between the rural and urban categories, we intend to see how Barros´ poetry creates, through childhood memories, particular scenarios for both types of space, bringing to the city, most often, a negative feature of discomfort for the self-lyrical, in contrast with the field, you place that reveals how idyllic. The attempts to recover the work habits and children´s portraits of fellow boys from Pantanal, from the metamorphosis of these realities on poetry, and for that, seek support in childhood and notions of space, to the extent that credits the sources of these two elements of Manoel de Barros´ poetic identity.
Descrição: TORRES, Alan Bezerra. Manoel de Barros e os espaços da infância. 2011. 124f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Literatura, Programa de Pós-Graduação em Letras, Fortaleza-CE, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3438
Aparece nas coleções:PPGLE- Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_DIS_ABTORRES.pdf937,8 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.