Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3474
Título: Falou, Tá Falado as Representações Sociais Docentes Sobre Infância, Criança, Educação Infantil e Papel do Professor
Título em inglês: Spoke, it is Spoken! the Educational Social Representations About Childhood, Child, Infantile Education and Paper of the Teacher
Autor(es): COSTA, Sinara Almeida da
Orientador(es): CRUZ, Sílvia Helena Vieira
Palavras-chave: Educaçao Pre-Escolar
Educação Infantil
Representações Sociais
Professoras
Professores de Educação pré-escolar - Formação - Fortaleza(CE)
Professores de Educação Pré-Escolar - Fortaleza(CE) - Atitudes
Educação Pré-Escolar - Estudo e Ensino - Fortaleza(CE)
Infantile Education, Social Representations, Teachers
Data do documento: 2007
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: COSTA, S. A. ; CRUZ, S. H. V. (2007)
Resumo: O presente estudo tem como objetivo identificar as representações sociais de professoras de creches e pré-escolas, públicas e particulares, sobre a infância, a criança, a Educação Infantil e o papel do professor, no intuito de melhor compreender alguns dos fatores que embasam o trabalho docente. Considerando que as representações sociais articulam idéias que circulam na sociedade, reconstituídas na vivência de cada sujeito, em sua história e suas relações, e que, neste conjunto, está a formação recebida, busca-se, ainda, entender como as representações sociais das professoras são influenciadas pela formação que tiveram. Este trabalho teve como fundamento teórico-metodológico a Teoria das Representações Sociais (MOSCOVICI, 1978; JODELET, 2001; DOISE, 2001) e a Teoria Sociointeracionista de Desenvolvimento e Aprendizagem Humana (VYGOTSKY, 1989, 1996, 2001; WALLON, 1981, 1986, 1989). A metodologia constou da realização de entrevistas individuais semi-estruturadas, realizadas com oito professoras de Educação Infantil, tendo como foco suas representações sobre as categorias investigadas. A análise do material coletado mostrou que os elementos presentes nas representações sociais de todas as docentes induzem à idéia de uma infância única e descontextualizada, quando a criança é tida como alguém carente e passivo ante as pressões do meio. A representação sobre os objetivos da Educação Infantil gravita na órbita de dois eixos: preparar a criança para o ingresso no Ensino Fundamental (idéia mais forte e freqüente) e guardá-la enquanto sua família trabalha fora de casa. Ensinar conteúdos ditos escolares às crianças faz parte da representação de todas as docentes sobre o seu papel de professora de Educação Infantil. Essa idéia, decorrente das anteriores e somada a elas, colabora para elaborar uma representação de professora em que prevalecem atitudes rígidas e disciplinadoras para com os alunos, onde as regras e limites parecem condições para a aprendizagem. A marca profunda do senso comum nas representações sociais das docentes indica que a formação profissional, inicial ou continuada, aparentemente, não colaborou de forma significativa na formulação/questionamento de suas representações. Tendo em vista a intrínseca relação entre as representações sociais e a prática pedagógica das professoras, necessária e urgente se faz a criação de espaços de formação que possibilitem a reflexão sobre essas representações, levando as docentes a revê-las à luz de outros conhecimentos.
Descrição: COSTA, Sinara Almeida da. Falou, tá falado as representações sociais docentes sobre infância, criança, educação infantil e papel do professor. 2007. 184f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Fortaleza-CE, 2007.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3474
Aparece nas coleções:PPGEB - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2007_DIS_SACSALES.pdf1,31 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.