Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/35170
Title in Portuguese: Impactos da educação sobre a produtividade do trabalho e o desenvolvimento econômico no Nordeste brasileiro
Author: Barbosa, Shylze Alane Gadelha
Advisor(s): Lemos, José de Jesus Sousa
Keywords: Desenvolvimento econômico - Brasil, Nordeste
Educação - Produtividade do trabalho
Capital humano
Issue Date: 2015
Citation: BARBOSA, Shylze Alane Gadelha. Impactos da educação sobre a produtividade do trabalho e o desenvolvimento econômico no Nordeste brasileiro. 2015. 41 f. TCC (graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Fortaleza/CE, 2015.
Abstract in Portuguese: Esta pesquisa avalia os impactos da educação sobre a produtividade do trabalho e o desenvolvimento econômico no Nordeste Brasileiro. Utiliza como base a Teoria do Capital Humano, a qual estabelece que a qualificação da força de trabalho é essencial para impulsionar o desenvolvimento de um país, estado ou região. Com o intuito de aferir a relação de causa e efeito da educação sobre a produtividade do trabalho dos estados e dos 1783 municípios do Nordeste, o trabalho utiliza dados do Censo Demográfico de 2010. Os procedimentos metodológicos adotados estão divididos em cinco etapas. Na primeira parte, o estudo buscou hierarquizar em ordem decrescente todos os municípios do Nordeste Brasileiro em termos da produtividade do trabalho, entendida como a relação entre o PIB agregado do município e a população maior de 25 anos. Nessa etapa, foram identificados os municípios com maior e menor produtividade. Uma vez hierarquizados pelas respectivas produtividades do trabalho, os municípios do Nordeste foram agrupados em cinco quintis (20%), dos quais foram selecionados os quintis de maior e menor produtividade. Na segunda etapa em diante utilizamse as seguintes variáveis explicativas para analisar a relação entre o nível de instrução e produtividade: percentagem da população maior de 25 anos que não concluiu o nível elementar (ANALF) e a percentagem da população do município que tinha cursado o nível médio completo, superior incompleto e superior completo (MEDSUP). Em seguida procedem-se as análises de regressão para os 1783 municípios do Nordeste, e posteriormente nos dois quintis selecionados. Na quarta etapa, foram realizados os mesmos procedimentos nos municípios localizados no semiárido e fora dele e em seguida nos nove estados dessa região. A hipótese associada à variável ANALF é que uma variação nesse fator gera um impacto negativo na produtividade do trabalho. Em contrapartida, a variável MEDSUP induzirá um impacto positivo na mesma. Os resultados da pesquisa comprovaram as hipóteses feitas inicialmente. Assim, os mesmos tornam-se uma contribuição importante para a Teoria do Capital Humano e para a formulação de políticas públicas para o Nordeste Brasileiro.
Abstract: This research evaluates the impact of education on labor productivity and economic development in Northeast Brazil. Uses based on the Theory of Human Capital, which states that the qualification of the workforce is essential to foster the development of a country or region. In order to assess the cause and effect of education on labor productivity of states and 1783 municipalities in the Northeast, the paper uses Census data 2010. The methodological procedures are divided into five stages. In the first part, the study sought to rank in descending order all municipalities in the Brazilian Northeast in terms of labor productivity, defined as the ratio of the aggregate GDP of the municipality and the largest population of 25 years. At this stage, the municipalities with higher and lower productivity were identified. Once prioritized by the respective labor productivity, the cities of the Northeast were grouped into five quintiles (20%), of which the highest and lowest quintiles of productivity were selected. In the second stage onwards are used the following explanatory variables for analyzing the relationship between level of education and productivity: percentage of the population over 25 who did not finish elementary level (ANALF) and the percentage of the local population who had attended the full mid-level, complete and incomplete higher (MEDSUP). Then proceed to the regression analysis for 1783 cities in the Northeast, and later in two selected quintiles. In the fourth stage, the same procedures in the municipalities located in the semi-arid and out and then in the nine states of the region were carried out. The hypothesis associated with ANALF variable is a variation on this factor has a negative impact on labor productivity. In contrast, the variable MEDSUP induce a positive impact on it. He survey results confirmed the assumptions made initially. Thus, they become an important contribution to the Theory of Human Capital and the formulation of public policies for the Brazilian Northeast.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/35170
Appears in Collections:CIÊNCIAS ECONÔMICAS - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_dis_sagbarbosa.pdf827,22 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.