Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/35593
Título: A ética em Hobbes
Título em inglês: Ethics in Hobbes
Autor(es): Santos, Elias Lino dos
Orientador(es): Aguiar, Odílio Alves
Coorientador(es): Gomes, Rita Helena Sousa Ferreira
Palavras-chave: Natureza humana
Linguagem
Razão
Liberdade
Human nature
Language
Reason
Freedom
Ethic
Data do documento: 2018
Citação: SANTOS, E. L. dos (2018)
Resumo: A presente dissertação de mestrado tem por objetivo analisar a ética em Hobbes a partir do que a tradição filosófica aceita como a teoria política no filósofo de Malmesbury, a saber, Os Elementos de 1640, o Do Cidadão de 1642 e o Leviatã de 1651. E ainda os textos que ficaram conhecidos como as polêmicas com o bispo anglicano Bramhall entre 1654 e 1655. Para tanto se optou por dividir o trabalho em três partes; na primeira será tematizada a estrutura da realidade na qual os homens estão inseridos enquanto corpos em movimento. Contudo, o homem tem a especificidade da linguagem com a qual nomeia os objetos de suas sensibilidades. No segundo capítulo a antropologia hobbesiana é explicitada através do que aqui se julga características fundamentais do ser humana. Dessa maneira se tematiza a paixão e o seu lugar de manifestação, isto é, o costume, a linguagem e a razão. E finalmente, no terceiro capítulo se definirá a ética hobbesiana que aqui se assume ser uma ética sensual, ou seja, é uma ação livre porque é fruto da liberação e da vontade humana por isso ética, mas a partir dos objetos sensíveis. Palavras
Abstract: This dissertation aims to analyze the ethics in Hobbes from what the philosophical tradition accepts as political theory in the philosopher of Malmesbury, namely, The Elements of 1640, Do Citizen of 1642 and Leviathan of 1651. And still the texts that became known as the controversies with the Anglican bishop Bramhall between 1654 and 1655. For that reason it was chosen to divide the work in three parts; in the first, the structure of reality in which men are inserted as bodies in movement will be thematized. However, man has the specificity of the language with which he names the objects of his sensibilities. In the second chapter Hobbesian anthropology is made explicit through what is here judged fundamental characteristics of the human being. In this way the passion and its place of manifestation, that is, custom, language and reason are thematized. And finally, in the third chapter we will define the Hobbesian ethics that is assumed to be a sensual ethic, that is, it is a free action because it is the result of liberation and the human will for this reason, but from the sensible objects.
Descrição: SANTOS, Elias Lino dos. A ética em Hobbes. 2018. 97 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/35593
Aparece nas coleções:PPGFILO - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2018_dis_elsantos.pdf558,16 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.