Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/36076
Title in Portuguese: Relação entre o nível de atividade física dos pais e o perfil de aptidão física relacionada à saúde dos escolares de 13 e 14 anos de fortaleza
Author: Nojosa, Jefferson
Advisor(s): Gonzalez, Ricardo Hugo
Keywords: Nível de atividade física
Aptidão Física
Ambiente escolar
Issue Date: 2016
Citation: NOJOSA, J. (2016)
Abstract in Portuguese: Doenças crônicas não transmissíveis antes associadas mais comumente a adultos manifestamse cada vez mais cedo em crianças e adolescentes - grupos sociais mais suscetíveis ao agravo dessas doenças. Possivelmente associada à níveis de atividade física e de aptidão física entre jovens e adultos inadequados, se transformando em numa questão de saúde pública. Nesse contexto, a influência parental é de suma importância já que o jovem costuma se espelhar nos comportamentos das pessoas com as quais convive, mas sem esquecer as questões genéticas. A escola também assume papel importante no combate aos perfis inadequados de aptidão física presentados por jovens escolares. O objetivo central do presente estudo foi analisar a relação entre o nível de atividade física (NAF) dos pais e a aptidão física relacionada à saúde (ApFRS) dos filhos, escolares de 13 e 14 anos de uma escola de Fortaleza, Ceará. Especificamente procurou-se verificar a prevalência do comportamento sedentário nos pais e mães dos escolares, a diferença no nível de ApFRS entre sexos e a relação do ambiente escolar no perfil de ApFRS dos escolares. Trata-se de um estudo quantitativo, de natureza observacional e transversal O NAF dos pais e mães foram levantados através do questionário IPAQ versão curta e a ApFRS dos escolares através da bateria de testes do PROESP-BR. A análise dos dados foi feita mediante aplicação de testes qui-quadrado, através do programa estatístico SPSS 20.0 O presente estudo apresentou como resultados mais significantes (p< 0,05) a maior prevalência de comportamento sedentário nos pais aos finais de semana – cerca de 555, 02 min - quando comparado aos comportamento sedentário durante a semana – 499,2min. O NAF das mães quando associado à aptidão física cardiorrespiratória também apresentou resultado significativo (p=0,010) mostrando que 100% das mães consideradas insuficientemente ativas associaram-se a 100% dos escolares enquadrados na zona de risco a saúde. Conclui-se que os pais são mais sedentários durante os finais de semana, o que merece atenção. E que as mães influenciaram de forma significativa os filhos em relação a aptidão cardiorrespiratória, que inclusive apresentou os piores resultados, precisando ser melhor trabalhada nas aulas de EFE. Não houve diferença significativa na ApFRS dos escolares entre sexos. Em relação ambiente escolar, pode-se concluir que este pode influenciar os jovens a optar por um estilo de vida mais saudável desde que ofereça oportunidade de praticas de af para além das aulas de EFE, aumentando assim os níveis de atividade física e, consequentemente, apresentando melhores perfis de aptidão física entre crianças e adolescentes escolares
Description: NOJOSA, Jefferson. Relação entre o nível de atividade física dos pais e o perfil de aptidão física relacionada à saúde dos escolares de 13 e 14 anos de fortaleza. 2016. 45 f. Monografia (Graduação em Educação física)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/36076
Appears in Collections:EDUCAÇÃO FÍSICA - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_tcc_jabatista.pdf981,39 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.