Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/37025
Título: Avaliação das pegadas de carbono e hídrica da produção de manga no submédio do Vale do São Francisco
Autor(es): Carneiro, Jade Müller
Orientador(es): Nunes, Ana Bárbara de Araújo
Palavras-chave: Avaliação do ciclo de vida
Produção de manga
Pegada de carbono
Pegada hídrica
Data do documento: 2017
Citação: CARNEIRO, J. M. (2017)
Resumo: O Brasil é o sexto maior exportador de manga do mundo, tendo a região semiárida do submédio do vale do São Francisco como a principal produtora, com cerca de 76% da produção da fruta. Tendo em vista os diversos impactos ambientais causados pela produção agrícola em larga escala, fez-se o estudo da pegada de carbono e da pegada hídrica do sistema convencional de produção do polo agroindustrial de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) para 1 kg de manga embalada. Os dados foram coletados em campo e compilados, e foram considerados os processos de mudança no uso da terra, produção de mudas, produção e transporte de fertilizantes, pesticidas e outros insumos, produção de manga em campo, operações agrícolas mecanizadas e fase de pós colheita, não sendo consideradas as fases de distribuição, consumo e destinação final da manga. Os métodos de avaliação de impacto escolhidos foram: IPCC, 2007 100a para a categoria mudança climática, ReCiPe Midpoint (H) para as categorias eutrofização de água doce e marinha, USEtox para as categorias toxicidade humana câncer e não câncer, e ecotoxicidade aquática, e Pfister et al (2009) para a categoria escassez hídrica. A análise de dominância mostrou que a produção de fertilizantes teve a maior contribuição do impacto sobre na mudança climática, seguido da produção em campo e do processo de embalagem; já na pegada hídrica, a produção em campo de manga obteve os maiores impactos em todas as categorias, mas havendo contribuição considerável também dos processos de pós colheita, operações agrícolas mecanizadas e produção de fertilizantes. Por último, comparou-se os impactos dos seis primeiros anos da produção convencional com os de um sistema conservacionista de adubação verde, que revelou que para um quilo de manga, o sistema convencional foi mais impactante em três das seis categorias de impacto da pegada hídrica (eutrofização marinha, toxicidade humana - câncer e não-câncer) enquanto o sistema conservacionista foi mais impactante nas outras categorias avaliadas; ambos os sistemas tiveram impacto positivo sobre o clima, sendo que o sistema de adubação verde sequestra mais carbono equivalente. Contudo, a grande diferença de produtividade entre os sistemas afetou significantemente os resultados e ao se comparar os impactos por hectare, o sistema convencional foi consideravelmente mais impactante em todas as categorias estudadas.
Abstract: Brazil is one of the world’s sixth biggest exporter of mango, and the semiarid region in the sub-middle of San Francisco Valley has the largest share of the national production with a share of 76% of the fruit production. In view of the several environmental impacts caused by large-scale crop production, this study evaluated the carbon and water footprints caused by the conventional production system in this agricultural region for 1kg of packed mango; The data was collected in the field and compiled, having been considered the processes of land use change, seedling production, production and transport of fertilisers, pesticides and other inputs, mango orchard production, agricultural mechanised operations and post-harvest phase; the phases of distribution, consumption and waste disposal were disregarded. The impact assessment methods chosen were: IPCC, 2007 100a for the category climate change, ReCiPe Midpoint (H) for freshwater and marine eutrophication, USEtox for human toxicity – cancer and non-cancer effects – and freshwater ecotoxicity, and Pfister et al (2009) for water scarcity. The dominance analysis showed that the fertilisers production caused most of the impact on climate change, followed by the mango orchard production and mechanised agricultural operations. Regarding the water footprint, however, the mango orchard production caused the most significant impacts all categories, having also significant impacts the post-harvest processes, the agricultural operations and the fertilisers production. Lastly, we compared the impacts caused by the conventional system and a conservationist green manure system the six fist years of production, that showed that, for 1 kg of mango, the conventional system caused more impacts for three of the six categories chosen for the water footprint (marine eutrophication, human toxicity – cancer and non-cancer effects), while the green manure system caused the most impact on the other three. Both systems had a positive impact on climate change, though the green manure treatment sequestered more carbon. However, there was a large difference between the systems yield and that affected the results considerably; when reassessing the impacts for one hectare instead of 1 kg, the conventional system impacts significantly more for all chosen categories.
Descrição: CARNEIRO, Jade Müller. Avaliação das pegadas de carbono e hídrica da produção de manga no submédio do Vale do São Francisco. 2017. 81 f. Monografia (Graduação em Engenharia Ambiental)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/37025
Aparece nas coleções:ENGENHARIA AMBIENTAL - Monografias

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_tcc_jmcarneiro.pdf1,77 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.