Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/37425
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSilva, Fátima Sampaio-
dc.contributor.authorBatista, Maria Mercês Camelo Sousa-
dc.date.accessioned2018-11-19T15:27:28Z-
dc.date.available2018-11-19T15:27:28Z-
dc.date.issued2015-
dc.identifier.citationBatista, M. M. C. S.; Silva, F. S. (2015)pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/37425-
dc.descriptionBATISTA, Maria Mercês Camelo Sousa. Linguagem de bebês e crianças pequenas no contexto de um centro educacional infantil. 2015. 60f.–TCC (Monografia) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Curso de Especialização em Docência na Educação Infantil, Fortaleza (Ce), 2015.pt_BR
dc.description.abstractThis study aimed to analyze how a routine in a public early childhood education center contributes for the oral language development of children aged 1 to 2 years and 11 months, enrolled in daycare groups. Specifically, the objectives were: a) to characterize the routine of this center, focusing upon identifying situations that favor the oral language development of babies and toddlers and, b) to analyze the teachers’s conceptions about the development of oral language of these children. Vygotsky sociointeractionist theory of human development was chosen as the theoretical framework of the study. In Vygotsky's perspective, it is by means of social relations which each person incorporates the cultural products of the environment, and these interactions will turn him or her in a human being. The study also was based on Early Childhood Education legislation as well as on other documents published by the Ministry of Education and the Municipal Education Secretary in Fortaleza. The study may be characterized as a qualitative research and within this framework, a case study was developed. The techniques used for data collection were: semi-structured individual interviews, observation and document analysis. The data were recorded by means of video recordings, photos and field diary. The research “locus" was a public Child Education center which offers only daycare programs (0-3 year old children (0-3 years). The research subjects were the children in the I "A" nursery group, the children in the II "B” nursery group and their teachers. The collected data were organized and analyzed by means of qualitative criteria. The results indicate that the analyzed routine is rigid, uniform and centered upon the teacher. Besides, the routine does not offer many experiences which may contribute to develop children’s communication and expression abilities. Therefore, it is necessary to introduce changes in the daycare routine to assure that all its elements - space, materials, time and activities - are considered in an articulated way, in order to provide experiences that favor the oral language development of babies and toddlers.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectRotinapt_BR
dc.subjectCrechept_BR
dc.subjectLinguagempt_BR
dc.subjectRoutinept_BR
dc.subjectDaycarept_BR
dc.titleLinguagem de bebês e crianças pequenas no contexto de um centro educacional infantilpt_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.description.abstract-ptbrO presente trabalho se propôs a analisar a contribuição da rotina de um centro de Educação Infantil de uma rede pública municipal para o desenvolvimento da linguagem oral de crianças de 1 até 2 anos e 11 meses de idade, matriculadas nas turmas de creche do mesmo. Especificamente, seus objetivos foram: caracterizar a rotina deste centro, com foco na identificação de situações que favorecem o desenvolvimento da oralidade das crianças e conhecer as concepções das professoras da creche sobre o desenvolvimento da linguagem oral de crianças na faixa etária mencionada, A teoria sociointeracionista do desenvolvimento humano de Vygotsky constituiu a fundamentação teórica do presente estudo. Na perspectiva vygotskyana, é nas relações sociais que cada um se apropria dos produtos culturais de seu meio, e nessas interações vai se constituindo como pessoa. O estudo teve também como referência não só a legislação sobre Educação Infantil, mas também outros documentos do Ministério da Educação e da Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza. Para o alcance dos objetivos, adotou-se a metodologia de natureza qualitativa, e dentre os tipos de abordagem qualitativa, optou-se pelo estudo de caso. As técnicas utilizadas para a coleta de dados foram: a entrevista individual semiestruturada, a observação e a análise de documentos. Os dados foram registrados por meio de videogravações, fotos e diário de campo. A pesquisa teve como “lócus” um centro de Educação Infantil da rede pública de Fortaleza, com atendimento exclusivo de creche (0-3 anos). Constituíram-se sujeitos da pesquisa as crianças do Infantil I “A”, do Infantil II “B”, e as respectivas professoras regentes “A”. Os dados coletados foram sistematizados e analisados a partir de critérios qualitativos. A pesquisa constatou que a rotina analisada é rígida, uniforme, centrada na figura da professora e são escassas as experiências proporcionadas pela mesma para o desenvolvimento da comunicação e expressão das crianças. Os resultados indicam a necessidade de transformações na rotina da creche, no sentido de que todos seus elementos constitutivos – espaço, materiais, tempo e atividades - precisam ser considerados de forma articulada, para que possam assegurar as experiências que favorecem a oralidade dos bebês e das crianças pequenas.pt_BR
Appears in Collections:EDEI - Monografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_tcc_mmcsbatista.pdf748,33 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.