Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/37579
Título: Otimização da extração de proteínas de raízes de feijão-caupi (Vigna unguiculata) para estudos de proteômica
Autor(es): Lima, Laís Dieb
Orientador(es): Mesquita, Rosilene Oliveira
Palavras-chave: Extração de proteínas
Raízes lifninificadas
Metodologia de extração
Feijão-caupi
Proteômica
Data do documento: 2017
Citação: LIMA, L. D. (2017)
Resumo: O estudo de proteomas, em vegetais, nada mais é que o conhecimento de um conjunto de proteínas que estão atuando em uma célula, tecido ou órgão, em uma condição específica, como situações de estresse, por exemplo, e a partir disso podem-se obter possíveis marcadores moleculares. As etapas básicas para os estudos em proteomas consistem na preparação da amostra, separação proteica, visualização das proteínas e identificação das mesmas. Entretanto, devido à variedade de tecidos vegetais e uma série de compostos que dificultam a análise proteica, torna-se difícil estabelecer um protocolo de extração eficiente para todos os órgãos. Dessa forma o objetivo deste trabalho foi otimizar a extração de proteínas em raízes já lignificadas de Feijão-caupi a partir do protocolo de Mesquita (2012). Utilizaram-se raízes lignificadas e jovens de forma que se pudesse comparar a eficiência da extração. Foram feitas 3 repetições, dos seguintes tratamentos nas raízes lignificadas: utilização de 10 mL de tampão de extração e 1,5 g de material vegetal (controle), 10 mL de tampão de extração e 2,0 g de material vegetal (10 mL x 2,0 g), 15 mL de tampão de extração e 1,5 g de material vegetal (15 mL x 1,5 g) e 15 mL de tampão de extração e 2,0 g de material vegetal (15 mL x 2,0 g); e nas raízes de plantas jovens: 10 mL x 1,5 g e 10 mL x 2,0 g. As raízes foram maceradas em nitrogênio líquido e 10 mL de tampão de extração. As amostras submetidas ao tratamento 15 mL x 1,5 g e 15 mL x 2,0 g foram lavadas novamente com mais 5 mL de tampão de extração. Posteriormente foi realizada a solubilização, quantificação, seguida da focalização isoelétrica. A segunda dimensão foi efetuada em gel de poliacrilamida na presença de SDS. As imagens dos geis corados com Coomassie G-250® (Colloidal) foram digitalizadas usando o Image Scaner III (GE Healthcare®). O tratamento que apresentou maior concentração de proteínas foi o 15 mL x 2,0 g, seguido do tratamento 15 mL x 1,5 g. O tratamento controle e o 10 mL x 2,0 g apresentaram as menores médias, as quais não diferiram entre si pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Quanto à nitidez e quantidade de spots os resultados foram similares. O melhor tratamento foi 15 mL x 2,0 g, seguido do tratamento 15 mL x 1,5 g, 10 mL x 2,0 g e 10 mL x 1,5 g. Os resultados atingidos foram satisfatórios, pois com o aumento do volume de tampão de extração houve maior eficiência em extrair as proteínas da amostra com tecido lignificado. Assim como a quantidade de amostra utilizada também foi fundamental nessa otimização. Tendo em vista os resultados obtidos, pode-se concluir que as alterações no volume de tampão de extração (2 lavagens) apresentaram resultados melhores que os descritos no protocolo original, sendo o tratamento 15 mL x 2,0 g o que melhor respondeu em eficiência.
Abstract: The study of proteomes in plants, is the knowledge of a set of proteins that are acting in a cell, tissue or organ, in a specific situation, such as a situation of stress, and from this can be obtained possible molecular markers. The basic steps for proteomic assays consist of the preparation of the sample, protein separation, examination and identification of proteins. However, because of the variety of plant tissues and a number of compounds that hinder the protein analysis, it is difficult to establish an efficient extraction protocol for all organs. Therefore, the purpose of this study was to optimize the protein extraction in roots of Cowpea beans already lignified based on the protocol of Mesquita (2012). Lignified and young roots were used in order to compare the efficiency of the extraction. The following treatments were performed in the lignified roots in triplicate: the use of 10 mL of extraction buffer and 1.5 g of plant material (control), 10 mL of extraction buffer and 2.0 g of plant material (10 mL x 2.0 g), 15 mL of extraction buffer and 1.5 g of plant material (15 mL x 1.5 g) and 15 mL of extraction buffer and 2.0 g of plant material (15 mL x 2.0 g); and in young plant roots: 10 mL x 1.5 g and 10 mL x 2.0 g. The roots were ground under liquid nitrogen and 10 mL of extraction buffer. The samples that were submitted to the treatment 15 mL x 1.5 g and 15 mL x 2.0 g were washed again with another 5 mL of extraction buffer. Subsequently, it was performed the solubilization, quantification, followed by an isoelectric focusing. The second dimension was carried out on polyacrylamide gel in the presence of SDS. The images of the gels stained with Coomassie G-250® (Colloidal) were scanned using the Image Scaner III (GE Healthcare®). The treatment with the highest concentration of proteins was the 15 mL x 2.0 g, followed by treatment 15 mL x 1.5 g. The control treatment and the 10 mL x 2.0 g presented the lowest results, and they did not differ between themselves by the Tukey test at 5% of probability. Regarding the sharpness and quantity of spots the results were similar. The best treatment was 15 mL x 2.0 g, followed by treatment 15 mL x 1.5 g, 10 mL x 2.0 g and 10 mL x 1.5 g. The results obtained were satisfactory, because as the volume of the extraction buffer increased, a higher efficiency of protein extraction from the sample with lignified tissues was obtained. As well as the amount of sample used was important in this optimization. Considering the obtained results, it can be concluded that the alterations in the volume of extraction buffer (2 washes) presented better results than the results that were described in the original protocol, being the treatment 15 mL x 2.0 g the one that best responded in efficiency.
Descrição: LIMA, Laís Dieb. Otimização da extração de proteínas de raízes de feijão-caupi (Vigna unguiculata) para estudos de proteômica. 2017. 36 f. Monografia (Graduação em Agronomia) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/37579
Aparece nas coleções:AGRONOMIA - Monografias

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_tcc_ldlima.pdf642,17 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.