Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/38666
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorPaiva, Felipe Cordeiro Gondim de-
dc.contributor.authorCorreia, Raphael Oliveira-
dc.contributor.authorDiniz, Krissia Braga-
dc.contributor.authorGomes Neto, Pedro Sabino-
dc.contributor.authorOgawa, Maurício Yukio-
dc.contributor.authorNunes, André Alencar Araripe-
dc.contributor.authorFreitas, Marcos Rabelo de-
dc.date.accessioned2019-01-03T18:28:59Z-
dc.date.available2019-01-03T18:28:59Z-
dc.date.issued2018-10-
dc.identifier.citationPAIVA, F. C. G. Cirurgia transoral no câncer glótico precoce: estudo retrospectivo de dez anos. Rev Med UFC, Fortaleza, v. 58, n. 4, p. 13-18, out./dez. 2018.pt_BR
dc.identifier.issn2447-6595 (Online)-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/38666-
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherRevista de Medicina da UFCpt_BR
dc.subjectCâncerpt_BR
dc.subjectGlotept_BR
dc.subjectMicrocirurgiapt_BR
dc.subjectLaringept_BR
dc.titleCirurgia transoral no câncer glótico precoce: estudo retrospectivo de dez anospt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
dc.description.abstract-ptbrObjetivo: Analisar os casos de câncer glótico precoce tratados via transoral quanto a aspectos epidemiológicos, recidiva e sobrevida após 5 anos de tratamento. Metodologia: Estudo transversal retrospectivo. Um protocolo digital da Plataforma Júpiter e o software SPSS Statistics 20.0.0 foram utilizados para coleta e análise de dados. Os dados foram oriundos de prontuários de pacientes com câncer glótico precoce diagnosticados durante o período de 2006 a 2015 e tratados via transoral por microcirurgia de laringe. Resultados: Foram identificados 71 casos de câncer glótico. Vinte oito (quatro mulheres e vinte e quatro homens) eram precoces e foram tratados por microcirurgia de laringe. Todos os 28 casos eram carcinomas espinocelulares e 27 tinham história prévia de tabagismo. Ocorreu recidiva em 3 dos 28 casos. A sobrevida livre de doença foi de 66,67% e a sobrevida global foi de 100%. Conclusão: Estágios precoces representaram 39,4% dos casos de câncer glótico. A proporção homem:mulher foi de 6:1. Tabagismo esteve presente em 92,9% dos casos. O único tipo histológico foi o carcinoma espinocelular. O tratamento com cirurgia transoral foi efetivo com baixa recidiva (10,7%) e altas taxas de sobrevida global e livre de doença (66,7% e 100%, respectivamente).pt_BR
Appears in Collections:DMC - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_art_fcgpaiva.pdf679,58 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.