Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3981
Título: Perfil epidemiológico da mortalidade materna em hospital terciário no Ceará : 2004 a 2008
Título em inglês: Epidemiological profile of maternal mortality in a tertiary hospital in Ceará : 2004 to 2008
Autor(es): Guanabara, Everardo de Macedo
Orientador(es): Carvalho , Francisco Herlânio Costa
Palavras-chave: Saúde Materno-Infantil
Cuidado Pré-Natal
Coeficiente de Mortalidade
Data do documento: 2010
Citação: GUANABARA, E. M. (2010)
Resumo: Analisar os óbitos maternos no Hospital Geral César Cals no período 2004 a 2008 quanto aos aspectos sociodemográficos, assistenciais e a opinião do comitê de morte materna, constituindo o perfil epidemiológico e clínico desta população. Metodologia. Estudo transversal, de caráter descritivo e analítico de 70 Instrumentos de Notificação de Óbito de Mulher em Idade Fértil e de Investigação Confidencial do Óbito Materno. Foram comparados os óbitos ocorridos por causas diretas e indiretas e aqueles ocorridos em pacientes provenientes de Fortaleza com aqueles de outros municípios. Foram empregados os testes qui-quadradro de Pearson e de Yates, teste exato de Fisher e teste nãoparamétrico de Mann-Whitney. Considerou-se p< 0,05 como significativo. Resultados. A idade variou de 15 a 43 anos (média de 27,0 ± 7,4 anos). Vinte e cinco (35,71%) eram procedentes da própria Capital Fortaleza, e 45 (64,29%) de outros municípios. A maioria era de cor parda, vivia com companheiro, primíparas ou secundíparas. A maioria frequentou o pré-natal: elas iniciaram o pré-natal ainda no primeiro trimestre, mas realizaram menos de seis consultas. A maioria teve o parto por via abdominal com recém-nascidos vivos. A RMM foi de 227,37/100.000 NV (causas diretas 129,37/100.000 NV e indiretas 74,48/100.000 NV). As RMM geral e específicas (diretas e indiretas) apresentaram linhas de tendência crescente ao longo dos anos avaliados. O tempo de internamento foi menor para os óbitos de causas diretas (p = 0,008) e para pacientes provenientes de municípios diferentes de Fortaleza (p<0,002). O início do pré-natal no primeiro trimestre foi mais frequente para as pacientes de fora da Capital (p = 0,027). Quanto a assistência pré-natal, ao parto ou aborto e ao puerpério, foi possível realizar somente análise descritiva para as pacientes da cidade de Fortaleza, segundo opinião do Comitê de Ética. Conclusões. A RMM no HGCC foi muito alta, com tendência crescente. O tempo de internamento foi maior para as pacientes que evoluíram para óbito por causas indiretas e de Fortaleza. Segundo o Comitê, a assistência foi considerada inadequada para as pacientes provenientes de Fortaleza.
Descrição: GUANABARA, Everardo de Macedo. Perfil epidemiológico da mortalidade materna em hospital terciário no Ceará : 2004 a 2008. 2010. 113 f. Dissertação (Mestrado em Tocoginecologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2010.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3981
Aparece nas coleções:DSMI - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_dis_emguanabara.pdf1,85 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.