Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40212
Título em portugués: Análise comparativa da sustentabilidade do cultivo de camarão marinho nos sistemas semi-intensivo (tradicional) e superintensivo (com reuso de água e uso de bioflocos-BFT) utilizados no Brasil
Autor: Matias, João Felipe Nogueira
Tutor(es): Silva Filho, José Carlos Lázaro da
Palabras clave : Indicadores
Sustentabilidade
Carcinicultura
Fecha de publicación : 2018
Citación : MATIAS, João Felipe Nogueira. Análise comparativa da sustentabilidade do cultivo de camarão marinho nos sistemas semi-intensivo (tradicional) e superintensivo (com reuso de água e uso de bioflocos-BFT) utilizados no Brasil. 2018. 91 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Programa de Pós-graduação em Administração e Controladoria, Fortaleza, 2018.
Resumen en portugués: Os atuais sistemas de produção têm gerado enormes desequilíbrios sócio-ambientais em todo o planeta. Porém, ultimamente as organizações vêm se preocupando cada vez mais com estes desequilíbrios e vêm buscando sistemas produtivos que atuem sob as dimensões econômicas, sociais e ambientais de sustentabilidade, a Triple Bottom Line. No âmbito do agronegócio, umas das atividades que vêm apresentando maior desenvolvimento em nível mundial é a produção de pescado. Esta produção pode ser feita via captura (pesca) ou via cultivo (aquicultura). O cultivo de organismos aquáticos ou aquicultura já responde por 53% do consumo mundial de pescado e no Brasil vem ganhando cada vez mais importância dentro da produção animal em todas as regiões do país. No Nordeste brasileiro, a piscicultura (criação de peixes) e a carcinicultura (criação de camarões) são os dois ramos da aquicultura que possuem mais relevância. O cultivo de camarões marinhos no sistema semi-intensivo é a forma tradicionalmente utilizada em nosso país. A utilização deste sistema possui um histórico de conflitos sócio-ambientais e recentemente vem tendo sérios problemas com enfermidades, que causaram uma perda de quase 50% na produção nacional. Desta forma, novos sistemas produtivos devem ser testados e o sistema superintensivo com reuso de água e uso de bioflocos (BFT) vem obtendo destaque ao redor do mundo como alternativa ao sistema tradicional. Nesta dissertação realizamos a análise da sustentabilidade desses dois sistemas de cultivo de camarão marinho no estado do Ceará. Foi utilizada a metodologia de matriz de indicadores de sustentabilidade adotada por Bezerra (2017), na qual foram calculados os subíndices de sustentabilidade econômica, social e ambiental; que permitiram calcular o índice geral de sustentabilidade – IGS do sistema de cultivo superintensivo e assim realizada a comparação entre os dois sistemas. Foi verificado que os subíndices e o IGS do sistema superintensivo apresentou, de forma geral, valores maiores do que os do sistema semi-intensivo calculado por Bezerra (2017); o que permitiu concluir que o cultivo de camarões marinhos no sistema superintensivo com reuso de água e uso de bioflocos (BFT) é mais sustentável do que o cultivo no sistema semi-intensivo.
Resumen en inglés: Actually, the production systems have generated huge socio-environmental imbalances across the planet. However, organizations have been increasingly preoccupied with these imbalances and have been searching for productive systems that operate under the economic, social and environmental dimensions of sustainability, the Triple Bottom Line. In the scope of agribusiness, one of the activities that has been showing the greatest development in the world is the production of seafood. This production can be done by fishing or by farming (aquaculture). The cultivation of aquatic organisms (aquaculture) is already responsible for 53% of the world consumption of seafood. In Brazil, it is has been gaining more and more importance in animal production in all region across the country. In Northeast region of Brazil, fish and shrimp farming are the two most important branches of aquaculture. The cultivation of marine shrimps in the semi-intensive system is the traditional way of using in our country. The use of this system has a historical of socio-environmental conflicts and recently has had serious problems with diseases, which caused a loss of almost 50% in the national production. In this way, new production systems must be tested and the superintensive system with water reuse and biofloc use (BFT) has been getting around the world as an alternative to the traditional system. In this dissertation we performed the sustainability analysis of marine shrimp culture in these two systems. The sustainability indicators matrix, methodology adopted by Bezerra (2017) was used to calculate the subindex of economic, social and environmental sustainability; which allowed to calculate the general index of sustainability - IGS from the marine shrimp culture in a superintensive system (BFT Technology) and thus, to made the comparison between the two systems. It was verified that the subindexes and IGS of the superintensive system presented, in general, higher values than those of the semi-intensive system calculated by Bezerra (2017); which allowed us to conclude that the cultivation of marine shrimps in the superintensive system with water reuse and bioflocosis (BFT) is more sustainable than the culture in the semi-intensive one.
URI : http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40212
Aparece en las colecciones: PPAC - Dissertações defendidas na UFC

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
2018_dis_jfnmatias.pdf2,03 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.