Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/41516
Title in Portuguese: Pré-condicionamento e tratamento com misturas de óleos de ômega-3, 6 e 9 sobre a inflamação e a reabsorção óssea na doença periodontal experimental
Title: Preconditioning and treatment with mixtures of omega-3, 6 and 9 oils on inflammation and bone resorption in experimental periodontal disease
Author: Vasconcelos, Camila Pinho Pessoa de
Advisor(s): Vasconcelos, Paulo Roberto Leitão de
Co-advisor(s): Leitão, Renata Ferreira de Carvalho
Keywords: Periodontite
Inflamação
Ácidos Graxos
Linho
Issue Date: 29-Apr-2013
Citation: VASCONCELOS, C. P. P. de. Pré-condicionamento e tratamento com misturas de óleos de ômega-3, 6 e 9 sobre a inflamação e a reabsorção óssea na doença periodontal experimental. 2013. 74 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Médico-Cirúrgicas) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013.
Abstract in Portuguese: Pré-condicionamento e tratamento com misturas de óleos de ômega-3, 6 e 9 sobre a inflamação e a reabsorção óssea na doença periodontal experimental. CAMILA PINHO PESSOA DE VASCONCELOS. Pós-Graduação Stricto-Sensu em Cirurgia, Departamento de Cirurgia, Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará (Grau de Mestre em Ciências Médico-Cirúrgicas). Abril, 2013. Orientador Prof. Dr. Paulo Roberto Leitão de Vasconcelos. A periodontite é uma doença inflamatória crônica que resulta da extensão do processo inflamatório iniciado na gengiva para os tecidos de sustentação dos dentes. É caracterizada por sangramento gengival, formação de bolsa periodontal, destruição do tecido conjuntivo e reabsorção do osso alveolar, podendo levar à perda do dente. Os ácidos graxos ômega-3 (ω-3) e ômega-9 (ω-9) possuem ação antiinflamatória e antioxidante, enquanto os ômega-6 (ω-6) apresentam propriedades pró- inflamatórias. O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito anti-inflamatório e antirreabsortivo do pré condicionamento com mistura de óleos (ω-3, ω-6 e ω-9), contendo alta proporção de ω-9/ω-6 e baixa proporção de ω-6/ω-3, na doença periodontal experimental (DPE). A DPE foi induzida, passando-se um fio de náilon 3.0 em torno do segundo molar superior esquerdo de ratos Wistar machos, com peso médio corporal de 180-200 gramas. Os animais foram distribuídos, aleatoriamente, em 2 grupos: o controle e o tratado. O grupo controle foi subdividido em 3 grupos: NORMAL, cujos animais não foram submetidos à DPE e não receberam qualquer tratamento, SALINA e Isolipídico (ISO), cujos animais receberam solução salina ou uma mistura isolipídica de ação neutra do ponto de vista inflamatório, contendo ω-6/ω-3, numa proporção 8:1 e ω-9/ω-6, com 0,4:1. O grupo tratado foi subdividido em 3 grupos: Mix 1, Mix 2 e Mix 3. Os animais receberam misturas de óleos com ação anti-inflamatória e antioxidante, com a proporção 1,4:1 de ω-6/ω-3 e de 3,4:1 de ω-9/ω-6, diferindo apenas na fonte do ω-3: Mix 1, contendo o ácido α-linolênico; Mix 2, contendo os ácidos α-linolênico, eicosapentaenóico e docosahexaenóico, e Mix 3, contendo os ácidos α-linolênico e docosahexaenóico. Em ambos os grupos (controle e tratado), a administração dos óleos/solução salina foi realizada diariamente, por via orogástrica (gavagem), tendo início 7 dias antes da indução da periodontite até o dia do sacrifício, no 11º dia após serem submetidos à DPE. Alguns animais foram sacrificados 6 horas após a indução da periodontite para análise de mieloperoxidade (MPO). Foram analisados os seguintes parâmetros: índice de perda óssea (IPO), mieloperoxidase (MPO), alterações histopatológicas e imunohistoquímica para o fator nuclear- κB (NF-κB) e óxido nítrico sintase induzida (NOSi). A periodontite experimental causou aumento do infiltrado inflamatório no tecido gengival, aumento significativo de IPO e alteração da disposição do colágeno do periodonto. Além disso, foi identificada a presença de restos epiteliais de Malassez (REM) na proximidade do cemento e do osso alveolar. O grupo Mix 1, cujo ω-3 é proveniente do ALA (óleo de linhaça), foi capaz de diminuir o IPO, reduzir o infiltrado inflamatório e os níveis de MPO gengival em relação ao grupo SALINA e ISO. O Mix 1 ainda diminuiu a imunomarcação para NF-κB e para NOSi. Conclui-se que a ingestão de óleos à base de linhaça possui efeito anti-inflamatório e osteoprotetor na doença periodontal experimental em ratos Wistar.
Abstract: CAMILA PINHO PESSOA DE VASCONCELOS. Strictu Sensu Post-graduation in Surgery, Department of Surgery, School of Medicine, Federal University of Ceara (Degree of Master of Surgery). Abril, 2013. Advisor: Prof. Paulo Roberto Leitão de Vasconcelos. Periodontitis, a chronic inflammatory disease that results from extension of the inflammatory process initiated in the gingiva to the supporting tissues of the teeth, is characterized by bleeding gums, periodontal pocket formation, destruction of connective tissue and alveolar bone resorption and may lead to loss tooth. Omega-3 (ω-3) and omega-9 (ω-9) unsaturated fatty acids are anti-inflammatory and antioxidant, while omega-6 (ω-6) fatty acids have proinflammatory properties. The aim of this study was to investigate the anti-inflammatory and the bone protective effect of preconditioning with fatty acids mixes (ω-3, ω-6 and ω-9) containing high ratio of ω-9/ω-6 and low ratio of ω-6/ω-3 on the experimental periodontal disease (EPD). EPD was induced by passing a 3.0 nylon thread around the upper left second molar in Wistar male rats. The animals were distributed into two groups: control and treated. Control group was subdivided in 3 subgroups: NORMAL, whose animals were not submitted to DPE and received no treatment, SALINE and Isolipidic (ISO), whose animals received saline or a isolipid solution mixture containing ω-6/ω-3 oils (8:1 ratio) and ω-9/ω-6 (0.4:1 ratio). Treated group included 3 subgroups: Mix 1, Mix 2 and Mix 3. The animals received anti-inflammatory and antioxidant mixtures of ω-6/ω-3 (1.4:1 ratio) and ω-9/ω-6 (3.4:1 ratio), differing only in source of ω-3: Mix 1 containing α-linolenic acid; Mix 2, composed of α-linolenic, docosahexaenoic and eicosapentaenoic acids and Mix 3 containing α-linolenic, docosahexaenoic. In both groups (control and treated) the administration of oil/saline solution was performed daily by gavage, starting 7 days before the periodontitis induction until euthanasia on 11th day after surgery. Some animals was sacrificed in the sixth hour after surgery for gingival myeloperoxidase (MPO). The parameters assessed were alveolar bone loss (ABL), histological analysis, myeloperoxidase (MPO) and immunohistochemistry for inducible nitric oxide syntase (iNOS) and nuclear factor-κB (NF-κB). Experimental periodontitis caused significant increases in BLI and in inflammatory cell infiltrate in the gingival tissue and periodontal collagen disarrangement. Furthermore, was identified the presence of the epithelial cell rests of Malassez (ERM) in the proximity of the cementum and alveolar bone. Mix1, which ω-3 is derived from ALA (flaxseed oil) was able to reduce the BLI and the inflammatory infiltrate in comparison with the SALINE e ISO. Mix 1 also decreased the demarcation to iNOS and NF-κB. These results show that flaxseed oil intake has anti-inflammatory and bone protective effect on the experimental periodontal disease in Wistar rats.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/41516
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DCIR - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_dis_cppvasconcelos.pdf941,49 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.