Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43333
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorChaves, Helíada Vasconcelos-
dc.contributor.authorLima, Joanna Trycia Magalhães Alexandre-
dc.date.accessioned2019-07-03T12:08:07Z-
dc.date.available2019-07-03T12:08:07Z-
dc.date.issued2019-05-31-
dc.identifier.citationLIMA, J.T.M.A. Caracterização neuroquímica das vias da dor em ensaio pré-clínico de periodontite. 2019. 86 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal do Ceará, Sobral, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43333-
dc.description.abstractPeriodontitis (PE) is a chronic immunoinflammatory disease with dental loss, and despite extensive tissue destruction, there is no painful symptomatology, raising questions about which neuronal changes occur. This work focuses on the neurochemical characterization of pain pathways in a pre-clinical periodontitis test. PE was induced in Wistar rats by ligation of nylon wire around the left 2nd maxillary molars. Between days 0 to 21, a mechanical nociception analysis was performed (Von Frey). For behavioral analysis by the formalin test, on days 1, 3, 5, 7, 11, 14 and 21, rats received either formalin (0.5%) or saline (sc) injection. After nociceptive evaluation, the animals were perfused, euthanized and excised: the maxilla, gum (GU), trigeminal ganglion (TG) and caudal subnucleus (CS). The parameters evaluated were: alveolar bone loss analysis (ABL); quantification of the levels of proinflammatory mediators: TNF-α IL-1β, IL-8 and PGE2 in GU; quantification of neurotransmitter levels: SP, CGRP and GLu in GU, TG and CS; immunohistochemistry of the potential transient vanilloid receptor 1 (TRPV1) in TG; analysis of the gene expression of MOR (μ) and KOR (ƙ) opioid receptors in GU and TG; and analysis of the protein expression of μ and ƙ receptors in TG. In ABL, rats submitted to PE showed greater bone loss on days 7, 11, 14 and 21, compared to normal. There was a significant increase of TNF-α, IL-1β, IL-8 and PGE2 on the 11th day of PE in relation to the normal group. In the analysis of mechanical nociception, there was a reduction of the head withdrawal threshold on the 11th day of PE in relation to day 0 and 11 of the normal group. On the 17th day of PE, there was an increase in the threshold compared to the 11th day of PE. In formalin nociception, only the eleventh day of PE that received formalin showed a significant increase in the nociceptive behavior in relation to the normal (saline or formalin) and to the 11th day of PE that received saline. In the dosages of SP, GLu, CGRP and in the analysis of TRPV1 expression there were no statistical differences between the groups. In the analysis of the gene expression of the opioid receptors in GU, a significant increase of MOR was observed on days 7 and 11 of PE, and of KOR on day 7 of PE in relation to normal. In TG, gene expression and protein levels of MOR increased on the 11th and 14th days, and KOR increased on the 11th day of PE in relation to normal. It is suggested that PE evokes peripheral sensitization on day 11 mediated by TNF-α, IL-1β, IL-8 and PGE2, but does not increase TRPV1, nor does it alter the release of SP, CGRP and GLu. Concomitantly, endogenous pain inhibition by μ and ƙ opioid receptors occurs in primary afferent fibers and TG.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectPeriodontitept_BR
dc.subjectNocicepçãopt_BR
dc.subjectInflamaçãopt_BR
dc.subjectOpioidespt_BR
dc.titleCaracterização neuroquímica das vias da dor em ensaio pré-clínico de periodontitept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.co-advisorBrayner, Mirna Marques Bezerra-
dc.description.abstract-ptbrA periodontite (PE) é uma doença imunoinflamatória crônica com perda dental, e, apesar da extensa destruição tecidual, não há sintomatologia dolorosa, levantando questões sobre quais alterações neuronais ocorrem. Esse trabalho vislumbra à caracterização neuroquímica das vias da dor em ensaio pré-clínico de periodontite. A PE foi induzida em ratos Wistar por ligadura de fio de nailon em torno dos 2º molares superiores esquerdos. Entre os dias 0 a 21 foi realizado análise de hipernocicepção mecânica por Von Frey. Para análise comportamental pelo teste da formalina, nos dias 1, 3, 5, 7, 11, 14 e 21, os ratos receberam uma injeção (sc) de formalina (0,5%) ou salina. Após avaliação nociceptiva, os animais foram perfundidos, eutanasiados e foram excisados: a maxila, a gengiva (GE), o gânglio trigeminal (GT) e o subnúcleo caudal (SC). Os parâmetros avaliados foram: análise da perda óssea alveolar (POA); quantificação dos níveis de mediadores pró-inflamatórios: TNF-α IL-1β, IL-8 e PGE2 na GE; quantificação dos níveis dos neurotransmissores: SP, CGRP e GLu na GE, GT e SC; imuno-histoquímica do receptor potencial transitório vaniloide do tipo 1 (TRPV1) no GT; análise da expressão gênica dos receptores opioides MOR (μ) e KOR (ƙ) na GE e GT; e análise da expressão proteica dos receptores μ e ƙ no GT. Na POA, os ratos submetidos à PE mostraram maior perda óssea nos dias 7, 11, 14 e 21, em relação ao normal. Houve aumento significante de TNF-α, IL-1β, IL-8 e PGE2 no 11º dia de PE em relação ao grupo normal. Na análise da hipernocicepção mecânica, ocorreu uma redução do limiar de retirada de cabeça no 11º dia de PE em relação ao dia 0 e ao 11º dia do grupo normal. No 17º dia de PE, houve aumento do limiar em comparação ao 11º dia de PE. Na hipernocicepção por formalina, apenas o grupo 11º dia de PE que recebeu formalina apresentou aumento significativo do comportamento nociceptivo em relação aos grupos normais (salina ou formalina) e ao grupo 11º dia de PE que recebeu salina. Nas dosagens de SP, GLu, CGRP e na análise da expressão de TRPV1 não houveram diferenças estatísticas entre os grupos. Na análise da expressão gênica dos receptores opioides na GE, observou-se um aumento significativo de MOR nos dias 7 e 11 de PE, e de KOR no 7º dia de PE em relação ao normal. No GT, a expressão gênica e os níveis de proteína de MOR aumentaram nos 11º e 14º dias, e do KOR aumentaram no 11º dia de PE em relação ao normal. Sugere-se que PE evoca uma sensibilização periférica no 11º dia mediada por TNF-α, IL-1β, IL-8 e PGE2, porém não aumenta TRPV1, nem altera a liberação de SP, CGRP e GLu. Concomitantemente, ocorre inibição endógena da dor pelos receptores opioides μ e ƙ nas fibras aferentes primárias e no GT.pt_BR
dc.title.enNeurochemical characterization of pain pathways in pre-clinical periodontitispt_BR
Appears in Collections:PPGCS - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_jtmalima.pdf2,9 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.