Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/44336
Title in Portuguese: O herói mítico e a construção da personagem na série de TV Dexter
Author: Araújo, Gabriel Campelo
Advisor(s): Reinaldo, Gabriela Frota
Keywords: Televisão - Aspectos psicológicos
Televisão - Seriados
Heróis
Issue Date: 2010
Citation: ARAÚJO, G. C. O herói mítico e a construção da personagem na série de TV Dexter. 2010. 82 f. Monografia (Graduação em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda) - Instituto de Cultura e Arte, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2010.
Abstract in Portuguese: A presente pesquisa propõe um estudo sobre o mito do herói na construção da personagem a partir do estudo de caso da série de TV Dexter. Na série, atualmente em sua quinta temporada, Dexter Morgan é um herói com um código de conduta bastante inusitado: seu modus operandi só lhe permite que ele mate outros seriais killers. Herói ou Assassino? Esta é a dúvida que paira sobre o personagem. Como referencial teórico dialogamos com os estudos sobre o herói mítico e sua presença na Indústria Cultural do pesquisador americano Joseph Campbell e do semioticista italiano Umberto Eco, com a trajetória do herói proposta por Wladimir Propp, com o conceito de símbolo e de sombra do psicanalista C.G. Jung, além dos estudos sobre a construção do herói em roteiros de cinema de Christopher Vloger. Para tratar da personagem de ficção, investigamos as teorias sobre o tema dos pesquisadores Antonio Candido e Fernando Segolin. O objeto estudado é a primeira temporada do seriado, exibido em 2006 nos estados unidos, em 2007 no Brasil pelo canal FX e em 2010 no canal Rede TV!. Após a apreciação do personagem, percebemos que um novo tipo de herói está em curso nos seriados de TV. Dexter é mocinho e vilão, é herói e ao mesmo tempo assassino. Mais complexos, transitam entre o bem e o mal, desafiando os posicionamentos dicotômicos.
Abstract: The present research proposes a study about the myth of the hero in the construction of the character from the study of the TV series Dexter case. On the series, currently on its fifth season, Dexter Morgan is a hero with a very unusual code of conduct: his modus operandi only allows him to kill other serial killers. Hero murderer? That's the doubt that hovers over the character. As a theoretical referential we dialogue with the studies about the mythic hero and its presence in the Cultural Industry of the American research Joseph Campbell and the Italian semiotician Umberto Eco, with the pathway of the hero proposed by Wladimir Propp, with the concept of symbol and shadow by the psychoanalyst C. G. Jung besides the studies about the construction of the hero on movies scripts by Christopher Vloger. To deal with the fictional character, we investigate the theories about the theme of the researchers Antonio Candido and Fernando Segolin. The studied object is the first season of the series, broadcasted in 2006 in the United States, in 2007 in Brazil on the FZ Chanel and in 2010 on the Rede TV! Channel. After the appreciation of the character, we realize tha a new kind of hero is in course on the TV series. Dexter is the good and the bad guy, hero and, at the same time, murderer. More complexes, they transit between good and evil, defying the dichotomous positioning.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/44336
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:PUBLICIDADE E PROPAGANDA - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010_tcc_gcaraujo.pdf1,14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.