Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4501
Título: Automação, taylorismo-fordismo e qualificação para o trabalho: o “apego” de Benjamin Coriat aos “grilhões” do processo de trabalho taylorista-fordista
Título em inglês: Automation, taylorismo-fordismo and qualification for the work: the “attachment” of Benjamin Coriat to the “fetters” of the process of taylorista-fordista work
Autor(es): SILVA, Romildo dos Santos
Palavras-chave: Taylorismo
Fordismo
Automação
Qualificação
Benjamin Coriat
Automation
Qualification
Data do documento: 2009
Editor: http://www.revistalabor.ufc.br/index.php
Citação: SILVA, R. S. (2009)
Resumo: Discutimos a introdução das novas tecnologias na conformação do processo de trabalho e do tipo de educação para o trabalho. Investigamos as conseqüências da aplicabilidade de um tipo específico de tecnologia que revoluciona com um modelo de indústria que se tornou uma das grandes forças motrizes da economia no século XX: nos referimos à indústria metal-mecânica e à tecnologia de base microeletrônica e da robótica. Buscamos apreender as implicações provocadas por essa tecnologia na conformação do avanço das forças produtivas; do processo de trabalho ajustado ao taylorismo-fordismo e das exigências de novos modelos de formação/qualificação profissional. No presente artigo, nosso objetivo específico é de demonstrar, de um lado, como a reflexão do economista Francês Benjamin Coriat foi influenciado pelos “grilhões” do processo de trabalho taylorista-fordista e, de outro, como a introdução das novas tecnologias aos processos industriais abre perspectivas para suplantação do taylorismo-fordismo e provocam mudanças qualitativas no processo de formação/qualificação dos trabalhadores.
Abstract: We argue the introduction of the new technologies in the conformation of the process of work and the type of education for the work. We investigate the consequences of the applicability of a specific type of technology that revolutionizes with an industry model that if became one of the great motor forces of the economy in century XX: in we relate to the industry metalmechanics to them and the technology of base microelectronics and of the robotics. We search to apprehend the implications provoked for this technology in the conformation of the advance of the productive forces; of the process of work adjusted to the taylorismo-fordismo and of the requirements of new models of formation/professional qualification. In the present article, our specific objective is to demonstrate, of a side, as the reflection of the French economist Benjamin Coriat was influenced by the “fetters” of the process of tayloristafordista work e, another one, as the introduction of the new technologies to the industrial processes opens perspectives for suplantação of the taylorismo-fordismo and provokes qualitative changes in the formation process/qualification of the workers.
Descrição: SILVA, Romildo dos Santos. Automação, taylorismo-fordismo e qualificação para o trabalho: o apego de Benjamin Coriat aos grilhões do processo de trabalho taylorista-fordista. Revista do LABOR, Fortaleza, v. 1, n. 2, p. 1-16, 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4501
ISSN: 1983-5000
Aparece nas coleções:PPGEB - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_aRT_RSSilva.pdf108,29 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.