Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/46239
Title in Portuguese: Parque Rachel de Queiroz: O último sítio verde do Pici
Author: Santos, Juliana de Araújo
Advisor(s): Santiago, Zilsa Maria Pinto
Keywords: Paisagem Urbana
Infraestrutura verde
Políticas públicas
Desenvolvimento social
Segregação urbana
Vulnerabilidade social
Issue Date: 2017
Citation: SANTOS, Juliana de Araújo. Parque Rachel de Queiroz: o último sítio verde do Pici. 2017. 166 f. Monografia (Graduação em Arquitetura e Urbanismo) – Universidade Federal do Ceará, Centro de Tecnologia, Fortaleza, 2017.
Abstract in Portuguese: Este trabalho propõe uma leitura das novas estratégias de planejamento da paisagem urbana, para composição de novas áreas verdes, através da recuperação de áreas degradadas no município de Fortaleza. Foco de preocupação nos grandes centros urbanos, as áreas degradadas representam a disfuncionalidade do tecido urbano, através de recortes que exprimem a segregação de classes sociais, no que tange a problemática do estado de abandono e indiferença desses espaços. Negligenciar áreas degradadas, sobretudo nas periferias, onde a infraestrutura urbana mostra-se precária, significa fomentar um contexto de violência urbana e vulnerabilidade social. Em meio à conjuntura que se enquadram tais questões, destaca-se o protagonismo excludente do mercado imobiliário e do capital privado associado à atuação pouco efetiva do poder público no planejamento urbano e o caráter pontual e pouco transformador das intervenções urbanas. Assim, estimular a recuperação de áreas degradadas através de estratégias de planejamento urbano representa uma expectativa de subverter passivos ambientais em ambientes infraestruturados que possam contribuir para a promoção da paisagem urbana e do desenvolvimento social. Neste trabalho, o estudo de caso para fundamentação destas estratégias é o Parque Linear Urbano Rachel de Queiroz, cujas áreas representam a maior reserva natural já regulamentada na zona oeste de Fortaleza, ao mesmo tempo em que contempla diversas áreas vazias, degradas, ocupadas ou sob forte ameaça de ocupação. A contextualização desta temática inicia-se pelo âmbito global, seguida de uma análise do contexto da cidade de Fortaleza, cujas áreas verdes estão evidenciadas nas novas estratégias de planejamento da paisagem urbana, finalizando por um recorte específico do Parque. O produto deste trabalho visa evidenciar, além do potencial ambiental, a real vocação social das áreas verdes apresentadas, a partir da compreensão da sua relação com a cidade e da sua utilização como mecanismo de transformação social da realidade precária das periferias. Neste sentido, a proposta consiste em requalificar um recorte específico do Parque Rachel de Queiroz, trecho do antigo sítio da família Queiroz, localizado no bairro Henrique Jorge, tendo como elemento estruturador o Riacho Cachoeirinha
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/46239
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:ARQUITETURA E URBANISMO - Memorial

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_tcc_jasantos.pdf52,11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.