Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/46826
Title in Portuguese: Avaliação econômica dos produtores de algodão herbáceo irrigado nos municípios de Iguatu e Quixelô no estado do Ceará
Author: Freitas, Francisco Roberto Dias de
Advisor(s): Campos, Robério Telmo
Keywords: Algodão herbáceo
Iguatu
Avaliação econômica
Produtores de algodão
Issue Date: 2003
Citation: FREITAS, F. R. D. Avaliação econômica dos produtores de algodão herbáceo irrigado nos municípios de Iguatu e Quixelô no estado do Ceará. 2003. 89 f. Dissertação (Mestrado em economia Rural) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2003.
Abstract in Portuguese: O presente estudo procura analisar economicamente o processo de revitalização do cultivo de algodão herbáceo irrigado (8H) nos Municípios de Iguatu e Quixelô, com ênfase nas características socioeconômicas dos produtores, na definição de níveis tecnológicos e na rentabilidade econômica. Foram utilizados dados primários e secundários. Os dados primários são oriundos de entrevistas diretas, realizadas no período janeiro de 2003, junto aos produtores dos Municípios de Iguatu e Quixelô, que fazem parte da Região Centro – Sul do Estado do Ceará. Foram elaboradas tabelas para a análise descritiva das características socioeconômicas. Em seguida, foi mensurado um valor quantitativo para representar o fato de a prática constar ou não do processo produtivo na propriedade. Este valor foi denominado Indice de uso (Iu) e determinado mediante aplicação de escalas. Procedeu-se à tabulação dos dados primários para identificar se o produtor faz uso ou não de cada prática sugerida. Em seguida, depois de contabilizar as práticas utilizadas, efetuou-se o enquadramento de cada produtor, tendo como referência o percentual das práticas adotadas. Os produtores foram classificados em quatro níveis. Os níveis I e II caracterizam-se por apresentar produtores com baixas e regulares adoções de práticas tecnológicas. O nível III é composto por produtores que adotam acima de 62,0% das práticas e o Nível IV por produtores que adotam acima dos 80,0% das práticas. Os resultados indicam que 53,57% dos produtores da amostra estão na faixa etária de 30 a 50 anos de idade, mostrando que em sua maioria os produtores de algodão herbáceo irrigado ainda estão em idade produtiva, 3,57% dos produtores entrevistados são analfabetos 10,71% assinam o nome, 46,53% lêem e escrevem, 28,57% e 7,14% concluíram o ensino fundamental e médio, respectivamente> Além disso, apenas 3,57% dos produtores têm o curso superior, 3,57% dos produtores têm menos de 2 anos de experiência em cultivo de algodão irrigado, 97,18% da mão-de-obra familiar pertence ao sexo masculino e, desses, 85,92% são adultos. O tamanho das áreas ocupadas no plantio de algodão herbáceo irrigado, de acordo com os entrevistados, varia de 1,2 a 17ha, sendo que a maioria das áreas exploradas encontra-se localizada no intervalo de 2 a 5 hectares. Mais da metade dos produtores entrevistados (57,14%) informaram que não receberam assistência técnica dos órgãos que atuam nos municípios e 89,29% dos produtores entrevistados são proprietários . As práticas adotadas menos utilizadas foram a análise do solo (14,29%), espaçamento (28,57%) e o preparo do solo (39,29%). De acordo com os especialistas, o combate ao “bicudo” ocupa a terceira posição de maior importância relativa média, com valor de 7,29%, dentre valores situados num intervalo que varia de 4,00% a 9,00%. Conclui-se que as práticas tecnológicas recomendadas são capazes de produzir recursos suficientes para cobrir todos os custos de produção realizados durante o exercício agrícola. Verifica-se também que os produtores que fazem parte do nível tecnológico IV perfazem mais da metade dos integrantes do Município de Iguatu.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/46826
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DEA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2003_dis_frdfreitas.pdf18,29 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.