Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/46937
Title in Portuguese: A fruticultura e o desenvolvimento local: o caso do núcleo produtivo de fruticultura irrigada de Limoeiro do Norte - Ce
Author: Silva, Sônia Rebouças da
Advisor(s): Silva, Lúcia Maria Ramos
Issue Date: 2003
Citation: SILVA, Sônia Rebouças da. A fruticultura e o desenvolvimento local: o caso do núcleo produtivo de fruticultura irrigada de Limoeiro do Norte - Ce. Fortaleza, CE, 2003. 87 f. Dissertação de Mestrado em Economia Rural da Universidade Federal do Ceará.
Abstract in Portuguese: A fruticultura irrigada, importante segmento do setor agrícola, surge como uma atividade dinâmica, produzindo alimentos de maior valor agregado e com tecnologias modernas capazes de tornar a atividade mais competitiva. No Ceará, esta atividade tem se destacado, em especial no Município de Limoeiro do Norte, local onde foi identificado pelo CED - Centro de Estratégias de Desenvolvimento do Ceará, núcleo de fruticultura irrigada. O objetivo deste estudo foi avaliar a importância do referido núcleo para o desenvolvimento do município em que está inserido. Foram utilizados indicadores de natureza setorial (quociente locacional, coeficiente de localização e de associação geográfica) de natureza regional ( coeficiente de especialização e reestruturação), além de análise tabular e descritiva das informações. Os dados utilizados foram de origem primária e secundária. Os principais dados alcançados foram: a atividade de fruticultura, tanto no Município como na Microrregião do Baixo Jaguaribe é considerada uma atividade básica, voltada para a exportação, havendo, portanto, uma concentração da produção e emprego dos fatores produtivos nessa atividade, o que reflete o incentivo do Governo para incrementá-la; o crescimento da atividade de fruticultura, no Município de Limoeiro do Norte, deu-se em detrimento da redução do emprego dos fatores na atividade agrícola tradicional. Apesar dos esforços de órgãos governamentais e dos produtores, o cooperativismo ou associativismo não se desenvolveu de forma esperada. Verificou-se a existência de grande amplitude regional a jusante e a montante do núcleo produtivo. Os principais produtivos produzidos pelo núcleo são: mamão, goiaba, banana e, também, melão, manga, ata, sapoti, melancia e uva. A produtividade média é mais elevadas do que as das outras principais regiões produtoras do Nordeste, demonstrando o grande potencial e vantagens competitivas diante de seus concorrentes. A comercialização das frutas é feita na maioria por via de intermediários, sendo o atacadista o principal agente comercial. Um beneficio importante gerado pelo núcleo produtivo foi o incremento da renda e a criação de empregos, na sua maioria de mão-de-obra local. Entre 1996 e 2000 (período em que se intensificaram as políticas governamentais de incentivo à fruticultura irrigada), ocorreu o crescimento dos setores comércio e serviços. Sugere-se, com base nos problemas apontados pelos produtores, mais incentivo à organização, mais qualificação para a mão-de-obra, melhoria na infraestrutura, mais treinamento para o gerenciamento da atividade, disponibilidade de capital de giro, mais assistência técnica, apoio à comercialização e mais segurança para os produtores. Sugere-se também a implantação de fábricas de processamento de frutas no Município para melhor aproveitamento destas, além de ser mais um meio de geração de renda. Propõe-se, ainda, como estratégia de desenvolvimento, que seja incentivada a transformação do núcleo em arranjo produtivo, sendo necessário para tanto a participação governamental, no sentido de orientar e conscientizar os produtores para os benefícios dessa mudança.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/46937
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DEA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2003_dis_srsilva.pdf21,01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.