Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5312
Título: Epidemiologia e ecologia das dermatofitoses na cidade de Fortaleza : o Trichophyton tonsurans como importante patógeno emergente da Tinea capitis
Título em inglês: Epidemiology and ecology of dermatophytosis in Fortaleza city : Trichophyton tonsurans as an important emergent pathogen of Tinea capitis
Autor(es): Brilhante, Raimunda Sâmia Nogueira
Paixão, Germana Costa
Salvino, Liliam Kécia
Diógenes, Maria José Nogueira
Santos, João Bosco Feitosa dos
Sidrim, José Júlio Costa
Bandeira, Silviane Praciano
Rocha, Marcos Fábio Gadelha
Palavras-chave: Dermatopatias
Couro Cabeludo
Tinha
Data do documento: Set-2000
Editor: Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical
Citação: BRILHANTE, R. S. N. ; PAIXÃO, G. C. ; SALVINO, L. K. ; DIÓGENES, M. J. N. ; BANDEIRA, S. P. ; ROCHA, M. F. G. ; SANTOS, J. B. F. ; SIDRIM, J. J. C. (2000)
Resumo: As dermatofitoses são os distúrbios infecciosos de pele mais comuns do mundo. Na presente pesquisa foram avaliados 2.297 pacientes com lesões clínicas sugestivas de dermatofitoses das quais, 534 (23,2%) mostraram-se positivas para dermatófitos. Destes, o T. rubrum foi a espécie mais prevalente (49,6%; p ≤ 0,05), seguido por T. tonsurans (34,4%; p ≤ 0,05), M. canis (7%) e T. mentagrophytes (6,2%). Ao correlacionar-se as espécies isoladas com os respectivos sítios anatômicos, observou-se que o T. tonsurans foi o isolado mais freqüente nas lesões do couro cabeludo (73,9%; p ≤ 0.01). Por outro lado, o T. rubrum foi o principal envolvido nas lesões do corpo (72,8%; p ≤ 0,05). Portanto, nas infecções do couro cabeludo, observou-se o predomínio absoluto do T. tonsurans , dado este que se contrapõem, as estatísticas dos estados brasileiros da região Sudeste e Sul, bem como de outras regiões do mundo que correlacionam, ainda, o M. canis como sendo o microrganismo mais freqüentemente isolado nas Tinea capitis
Abstract: Dermatophytosis is the most common skin infectious disturbance in the world. In this research 2.297 patients were evaluated with suspected clinical lesions of dermatophytosis. It was observed that, 534 (23.2%) patients tested positive for dermatophytes. T. rubrum was the most prevalent specie (49.6%; p ≤ 0.05), followed by T. tonsurans (34.4%), M. canis (7%) and T. mentagrophytes (6.2%). When the species isolated was correlated with the respective anatomical localization, it was observed that T. tonsurans was the most frequent isolated in scalp lesions (73,9%; p ≤ 0.01). On the other hand, T. rubrum was the main specie involved in body lesions (72.8%; p ≤ 0.05). Therefore, in scalp infections it was observed that, there was an absolute prevalence of T. tonsurans . This evidence is different from the statistical data collected in the southeast and south of Brazil, as well as from other areas of the world, which still show M. canis as the most frequent microorganism isolated in Tinea capitis
Descrição: BRILHANTE, Raimunda Sâmia Nogueira ; PAIXÃO, Germana Costa ; SALVINO, Liliam Kécia ; DIÍGENES, Maria José Nogueira ; BANDEIRA, Silviane Praciano ; ROCHA, Marcos Fábio Gadelha ; SANTOS, João Bosco Feitosa dos ; SIDRIM, José Júlio Costa. Epidemiologia e ecologia das dermatofitoses na cidade de Fortaleza : o Trichophyton tonsurans como importante patógeno emergente de Tinea capitis. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 33, n. 5, p. 417-425, set./out. 2000.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5312
ISSN: 0037-8682
Aparece nas coleções:DMC - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2000_art_spbandeira.pdf282,79 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.