Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/53751
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLoureiro, Carlos Felipe Grangeiro-
dc.contributor.authorPinto, Davi Garcia Lopes-
dc.date.accessioned2020-09-01T13:47:35Z-
dc.date.available2020-09-01T13:47:35Z-
dc.date.issued2020-
dc.identifier.citationPINTO, D. G. L. Compreensão das desigualdades socioespaciais na acessibilidade ao trabalho formal e informal em Fortaleza. 2020. 115 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Transportes) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2020.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/53751-
dc.description.abstractThe expansion of cities, combined with inefficient planning policies, may imply a disorderly occupation of urban space, which can lead to problems related to accessibility and urban mobility. According to the integrated planning paradigm, the problems of accessibility to urban activities result from land use distribution inadequacies and from transport supply inefficiencies. The ocurrence of this problems may lead to inequalities in access to activities, which can be observed on a spatial, social and temporal scale. In Fortaleza, inequalities in access to work between low- and high-income socioeconomic groups have increased in recent decades. However, the impact of the informal labor market on these inequalities is not known. In this context, the main objective of this research is to understand the socio-spatial inequalities in accessibility to formal and informal employment in Fortaleza. In order to achieve this objective, it was first estimated the spatial distribution of the different socioeconomic groups in Fortaleza. The distribution of formal and informal Jobs was also conducted. In addition, the elements of the transport supply were spatially characterized and, from the selection of an appropriate indicator, the accessibility levels of the different socioeconomic groups throughout the territory were measured. Finally, based on the hypotheses of study, it was conducted an exploratory analysis of the spatial dependence relationships between the elements of transport supply and the land use distribution, and the inequalities in accessibility to formal and informal employment, based on the analysis of spatial correlation between the variables. From this analysis it was possible to obtain a better understanding of the determinant aspects for the maintenance of the inequalities in acess to opportunities and, in particular, what are the impacts of informal employment in reducing or worsening them.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectDesigualdades na acessibilidade ao trabalhopt_BR
dc.subjectTrabalho informalpt_BR
dc.subjectPlanejamento integrado uso do solo e transportespt_BR
dc.subjectDiagnóstico estratégico das desigualdades socioespaciaispt_BR
dc.titleCompreensão das desigualdades socioespaciais na acessibilidade ao trabalho formal e informal em Fortalezapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.description.abstract-ptbrA expansão das cidades, aliada a políticas ineficientes de planejamento, pode implicar em uma ocupação desordenada do espaço urbano, o que vem a acarretar problemas relacionados à acessibilidade e mobilidade urbana. De acordo com o paradigma do planejamento integrado, os problemas de acessibilidade às atividades urbanas resultam de inadequações na distribuição espacial do uso solo do solo e de uma oferta ineficiente do sistema de transportes. Uma das dimensões dessa problemática é a ocorrência de desigualdades no acesso às oportunidades de atividades, que podem ser observadas em uma escala espacial, social e temporal. Em Fortaleza, tem-se observado nas últimas décadas um crescimento das desigualdades na acessibilidade ao trabalho entre grupos socioeconômicos de baixa e alta renda. Não se sabe, entretanto, o impacto do mercado de trabalho informal nessas desigualdades. Diante desse contexto, o objetivo geral desta dissertação é compreender as desigualdades socioespaciais na acessibilidade ao trabalho, formal e informal, em Fortaleza. Para se atingir esse objetivo, primeiramente realizou-se uma estimação da distribuição espacial dos distintos grupos socioeconômicos em Fortaleza, além das oportunidades de empregos formais e informais direcionadas a esses grupos. Além disso, caracterizou-se espacialmente os elementos da oferta de transportes e, a partir da seleção de um indicador adequado, mensurou-se os níveis de acessibilidade dos distintos grupos socioeconômicos ao longo do território. Finalmente, a partir das hipóteses levantadas, foi feita uma análise exploratória das relações de dependência espacial entre os elementos da oferta de transportes e da distribuição do uso do solo e as desigualdades na acessibilidade ao trabalho formal e informal, com base na análise da correlação espacial entre as variáveis. A partir das análises realizadas, foi possível obter uma melhor compreensão sobre os aspectos determinantes para a manutenção dessas desigualdades e, em especial, quais os impactos do trabalho informal na sua redução ou agravamento.pt_BR
Appears in Collections:DET - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_dis_dglpinto.pdf7,6 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.