Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/538
Título: A depressão na adolescência
Autor(es): Monteiro, Kátia Cristine Cavalcante
Lage, Ana Maria Vieira
Palavras-chave: Depressão
Adolescência
Psicopatologia
Data do documento: 2007
Editor: Psicologia em Estudo
Citação: LAGE, A. M. V. ; MONTEIRO, K. C. C. (2007)
Resumo: O presente trabalho relata o fenômeno da depressão na adolescência resgatando uma visão de psicopatologia que discute a teoria psicanalítica e a psiquiatria biológica. Nesta faz-se uso do termo depressão e da promessa de cura através dos ajustes dos déficits neuro-hormonais que as medicações se propõem a compensar. A psicanálise promove uma diferenciação entre os termos depressão e melancolia, e correlaciona o conceito de depressão com os lutos pela perda da estrutura infantil. Finalmente, consideram-se quatro aspectos na caracterização do conceito de depressão na adolescência: (1) nem toda manifestação de tristeza ou alteração no comportamento é uma manifestação patológica; (2) é constitutiva do psiquismo e da estruturação do sujeito; (3) funciona como uma defesa do psiquismo, visando proteger o humano; e (4) deve ser concebida como um luto, no sentido psicanalítico do termo que, após um lapso de tempo, necessita ser superado e a libido reinvestida em outros objetos.
Abstract: This work analyzes depression in adolescence from a perspective of psychopathology which discusses psychoanalysis theory and biological psychiatry. Within this context, it is used the term of depression and the promise of cure through the adjustment of neuro-hormonal deficits which are expected to be offset by medications. Psychoanalysis fosters a differentiation between the terms depression and melancholia and correlates the depression concept with the the mourning due to the children's structure loss.Finally, four aspects are considered in characterizing the depression concept during the adolescence: (1) not all sadness manifestations or behavior changes are pathological; (2) it is part of psychism and individual structure; (3) it functions as a defense of psychism so as to protect the human being (4) it should be conceived as a mourning in the psychoanalyst meaning of the term which, after a certain time period, needs to be surpassed and libido embedded in other objects..
Resumo em espanhol: El presente trabajo relata el fenómeno de la depresión en la adolescencia, rescatando una visión psicopatológica que discute la teoría psicoanalítica y la psiquiatría biológica. En ésta se hace uso del término depresión y de la promesa de cura a través de los ajustes de los déficit neurohormonales que las medicinas se proponen compensar. El psicoanálisis promueve una diferenciación entre los términos depresión y melancolía, y correlaciona el concepto de depresión con los lutos por la pérdida de la estructura infantil. Por fin, se consideran cuatro aspectos en la caracterización del concepto de depresión en la adolescencia: (1) ni toda manifestación de tristeza o alteración del comportamiento es una manifestación patológica; (2) ella es constitutiva del psiquismo y de la estructuración del sujeto; (3) funciona como defensa del psiquismo, visando proteger el humano; y (4) debe ser concebida como un luto – en el sentido psicoanalítico del término – que, tras un período de tiempo, necesita ser superado, con la libido teniendo que ser reinvertida en otros objetos. Palabras-clave: depresión, adolescencia, psicopatología.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/538
ISSN: 1413-7372
Aparece nas coleções:DPSI - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2007_art_amvlage.PDF77,15 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.