Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/55997
Title in Portuguese: O desenvolvimento sócio-espacial da agricultura urbana e periurbana (aup) na cidade de Fortaleza: entre a prática popular e o planejamento urbano
Title: The socio-spatial development of Urban and Periurban Agriculture (UPA) in the city of Fortaleza, Brazil: between popular practice and urban planning
Author: Marques, Gabriela de Azevedo
Advisor(s): Gomes, Iara Rafaela
Keywords: Agricultura urbana e periurbana
Desenvolvimento sócio-espacial
Prática popular
Desenvolvimento urbano
Planejamento urbano
Issue Date: 2020
Citation: MARQUES, Gabriela de Azevedo. O desenvolvimento sócio-espacial da agricultura urbana e periurbana (aup) na cidade de Fortaleza: entre a prática popular e o planejamento urbano. 239 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2020.
Abstract in Portuguese: Este trabalho teve como objetivo central analisar o processo de institucionalização da Agricultura Urbana e Periurbana (AUP) no município de Fortaleza, Ceará, Brasil. Por um lado, entende-se a AUP como uma prática popular reproduzida historicamente de forma marginal e invisível, majoritariamente através dos esforços de famílias periféricas de baixa renda. Por outro lado, percebe-se a valorização recente da AUP dentro das agendas públicas como uma estratégia de desenvolvimento de cidades ambiental e socialmente mais sustentáveis. Nesse sentido, é possível mapear, em Fortaleza, algumas iniciativas governamentais recentes voltadas para a temática em questão, através de projetos e também da incorporação do tema aos instrumentos de planejamento e de desenvolvimento urbano da cidade. A investigação empírica desta pesquisa consistiu em concluir se estas iniciativas têm proporcionado o desenvolvimento sócio-espacial das práticas espontâneas e populares. Dentre os procedimentos metodológicos, os principais utilizados foram: pesquisa bibliográfica e documental, levantamento e análise de dados primários e secundários e entrevistas semiestruturadas, realizadas com instituições governamentais e não-governamentais envolvidas com o tema. Os resultados obtidos revelam que as práticas agrícolas em Fortaleza ainda possuem uma forte expressão, principalmente vinculadas à produção hortícola, cuja finalidade comercial possui destaque em toda a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Contudo, permanecem sendo espacialidades pouco reconhecidas a nível institucional, o que faz com que enfrentem uma série de dificuldades para sua reprodução. Apesar do empenho recente da municipalidade na realização de projetos e na criação de marcos legais e institucionais que trazem uma visão mais abrangente da AUP, estes esforços têm se demonstrado ainda inoperantes para melhorar a realidade dos espaços de produção da cidade. O maior reflexo disto é o processo de extinção destes espaços, que tem se observado de forma bastante intensa nos últimos 10 anos. Assim, não se pode dizer que as iniciativas governamentais locais têm ocasionado o desenvolvimento sócio-espacial da AUP.
Abstract: The main objective of the present study is to analyze the institutionalization process of the Urban and Periurban Agriculture (UPA) agenda in the city of Fortaleza, Ceará, Brazil. On the one hand, UPA can be understood as a popular practice that has been historically carried out in a marginal and invisible manner, mostly through the effort of low-income peripheral families. On the other hand, there’s a recent recognition of the subject within public agendas as a strategy for the development of environmentally and socially more sustainable cities. In Fortaleza, it is possible to identify some recent government iniciatives focused on UPA such as the development of projects, but also the incorporation of the issue into the instruments of urban planning and urban development of the city. Within this empirical investigation, it will be sought to conclude whether these initiatives have provided the socio-spatial development of the spontaneous and popular practices. As main methodological procedures, bibliographic and documentary research, survey of primary and secondary data, document analysis and interviews with governmental and non-governmental institutions involved with the issue of UPA were carried out. The obtained results show that agricultural practices in Fortaleza still have indeed a strong expression, mainly the ones associated to horticultural production, whose commercial purpose is highlighted throughout the Metropolitan Region of Fortaleza (MRF). However, these spatialities remain unrecognized at the institutional level, which causes them to face a series of difficulties for their reproduction. Despite the recent efforts of the local municipality to undertake some institucional experiences, as well as to create legal and institucional frameworks that bring a wider perspective of the UPA, these attempts have proved to be ineffective to modify the reality of the productive spaces of the city. The biggest reflection of this situation is the process of extinction of these spatialities, which has been observed quite intensely in the last 10 years. Thus, it cannot be said that local government iniciatives in Fortaleza have led to the sociospatial development of UPA.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/55997
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DGR - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_dis_gamarques.pdf33,26 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.